O GGB    ::    SEJA MAIS UM FILIADO    ::    FAÇA SUA DOAÇÃO    ::    ggb@ggb.org.br
 

Home
Saúde
Movimento GLBT
Grupos GLT
Editorial
Legislação
Direitos Humanos
Orientações
Caderno Cultural
Educação
Agenda 2004
Notícias
Artigos-Opinião
Acontece
Nossas publicações
Turismo
Sociedade
Destaques
Marcelo Cerqueira
Sites
Projetos
Roteiros e serviços

 

  

Forças Armadas

GGB protesta a Lula contra posse de Cerqueira Filho
Editoria local Salvador, Ba, 4/02/2010


Aspas Tem sido provado mais de uma vez, o indivíduo não consegue comandar. O comando, principalmente em combate, tem uma série de atributos, e um deles é esse aí. O soldado, a tropa, fatalmente não vai obedecer. Está sendo provado, na Guerra do Vietnã, tem vários casos exemplificados, que a tropa não obedece normalmente indivíduos desse tipo " Cerqueira Filho.

 

 

SALVADOR, 4/02/2010 – O Grupo Gay da Bahia (GGB), entidade de emancipação homossexual que promove a cultura e cidadania dos homossexuais na Bahia enviou na tarde de hoje carta endereçada ao presidente Lula sugerindo que o general Raimundo Nonato de Cerqueira não assuma cargo no Tribunal Superior Militar.

A indignação de lideres do GGB são contra as declarações do general divulgadas pela mídia Brasileira. Ele foi infeliz em hostilizar e promover o ódio contra homossexuais alegando que não tem lugar para homossexuais entre as forças armadas e sugeriu que gays ocupassem outros cargos que de acordo com o ponto de vista da organização estigmatiza cerca de 10% da população considerada homossexual. "Soldados não obedecem a comandantes homossexuais e as atividade desempenhadas pelas Forças Armadas não são adequadas a homossexuais... e talvez tenha outro ramo de atividade que o militar homossexual possa desempenhar". Declarou o General sem nenhum constrangimento a imprensa brasileira.

De acordo com Luiz Mott, fundador do GGB não há nada que destinge as habilidades profissionais entre homossexuais e heterossexuais. “Gays, lésbicas e travestis tem as mesmas capacidades intelectuais dos heterossexuais. O que destigue é apenas o direcionar da pulsão do desejo”, disse o antropólogo ao tempo que considera as declarações do general descabidas e sem nenhum fundamento cientifico. A carta enviada ao Presidente da República expressa o desapontamento dos homossexuais e considera a nomeação do General Cerqueira Filho como a consagração da homofobia em detrimento do respeito aos direitos humanos.

Para o presidente da entidade gay Marcelo Cerqueira as declarações e nomeação do general homofobico se chocam com a construção do  Estado Democrático de Direito que o Governo do Brasil busca promover. “Não se pode pensar em construir uma nação soberana e democrática, excluindo cidadãos que querem servir a sua pátria. Isso não é democracia é ranço do positivismo autoritário”, considera o militante gay. “A orientação sexual é apenas uma parte dessa pessoa que não interfere nas suas habilidades profissionais”, conclui.

 


Voltar

  __________________________________________________________________________________________________________
  Grupo Gay da Bahia - GGB
Rua Frei Vicente, 24 - Pelourinho - Caixa Postal 2552
CEP 40.022-260. Salvador / Bahia / Brasil 
Tel.: (71) 321-1848 / 322-2552 / 322-2176
Fax: 322-3782
 
__________________________________________________________________________________________________________

         © 2003, Todos os direitos reservados, Grupo Gay da Bahia