O GGB    ::    SEJA MAIS UM FILIADO    ::    FAÇA SUA DOAÇÃO    ::    ggb@ggb.org.br
 

Home
Saúde
Movimento GLBT
Grupos GLT
Editorial
Legislação
Direitos Humanos
Orientações
Caderno Cultural
Educação
Agenda 2004
Notícias
Artigos-Opinião
Acontece
Nossas publicações
Turismo
Sociedade
Destaques
Marcelo Cerqueira
Sites
Projetos
Roteiros e serviços

 

  

Parada Gay define madrinhas
Delegada Isabel Alice e prefeita Moema são as escolhidas
Por Redação MARCELO CERQUEIRA

 

Delegada Isabel Alice Madrinha Parada Gay 2009

Moema Gramacho Madrinha Politica Parada Gay da Bahia 2009

 

SALVADOR, 5/10/09 – A VIII Parada Gay da Bahia definiu suas embaixadoras madrinhas política e social nesse último final de semana. Duas mulheres, que ao seu modo, incluíram seus nomes na defesa dos direitos de gênero e orientação sexual na Bahia. Uma homenagem justíssima, em reconhecimento pela garra e luta na defesa de uma sociedade justa e com direito a oportunidade para todos, especialmente mulheres e homossexuais que sofrem cotidianamente as mazelas do machismo ainda presente, de forma vezes velada, vezes às claras, em nossa cultura ocidental.

Formada em Direito e Delegada Titular da Delegacia de Proteção a Mulher, Delegada Isabel Alice é a madrinha social da VIII Parada Gay da Bahia. Conheça um pouco mais sobre essa mulher. Ela assumiu a Delegacia da Mulher em 1996, permanecendo durante doze anos, com muita dedicação à frente daquele órgão do Polícia Cívil do Estado da Bahia. Agora, ela recebeu outro desafio: assumir o Departamento de Crimes Contra a Vida (DCCV) da Policia Civil. A homenagem da VIII Parada vai para ela e é extensiva a todas as mulheres que dedicam a vida pela nossa Segurança Pública na Bahia. Dra Isabel Alice destaca que seu trabalho frente à Delegacia abriu a possibilidade de realizar uma parceria entre a sociedade civil e outras instituições na defesa da mulher vitima de violência.

A Delegada destaca também o fato da experiência em lidar com esta violência ser algo de difícil entendimento por parte da sociedade, constando que tanto a mulher quanto sua família sofrem muito com a violência no espaço privado. “Esse tipo de violência tem uma magnitude tão grande que termina sendo a matriz de todas as outras, porque todos que estão envolvidos no ambiente terminam sofrendo” diz. Ainda de acordo com Delegada, o sofrimento e a violência acabam atingido todos os membros, sejam homossexuais, deficientes físicos, idosos e filhos. “A Delegacia tem um desafio de interferir na crise de forma a resgatar a dignidade da mulher e da família”, pontua.

Quando recebeu o convite para ser madrinha da VIII Parada Gay, a Delegada destacou a sensação de alegria por ter um trabalho tão importante e delicado reconhecido por um segmento que também sofre com o machismo e a violência homofobica. “Fico feliz em receber essa homenagem pelo trabalho que fizemos frente à Delegacia nesses 12 anos”, declarou.

Moema Gramacho militância no Legislativo da Bahia

Quando foi Deputada Estadual, ela era chamada por seus pares como “Deputada dos gays”. Foi a primeira parlamentar baiana a abrir o seu gabinete para a inclusão do tema da defesa dos homossexuais como indivíduos de direito.  Moema Isabel Passos Gramacho, mais conhecida como Moema Gramacho (PT) é ex-deputada Estadual por dois mandatos consecutivos, e atualmente administra o município de Lauro de Freitas. Mulher de luta, da mesma estirpe de Rosa Luxembur e Eleonora Roselvelt e Marta Suplicy é ferina como uma Leoa, mas também sonhadora e apaixonada pela vida, pela política e pelas transformações na qualidade de vida das pessoas que a política pode oferecer.

Pela soma dessas características tão singulares, Moema é nossa madrinha política. Mas ela é muito mais que tudo isso. Pequena de estatura, mas de seios fartos para abrigar um coração gigante Moema é metade mulher metade mito, como a própria Indígena que deu origem ao seu nome. Foi à primeira mulher prefeita municipal a subir em trio elétrico sem medo de ser feliz e fazer abertura como prefeita eleita da I Parada Gay de Lauro de Freitas. Seu ato pioneiro foi seguido por outros mandatários municipais, incluindo homens  que, seguindo seu exemplo, irmanaram-se na luta pela inclusão social de uma população que ainda sofre com os estigmas, preconceitos e discriminações.

A prova de que ela não é apenas de palavras bonitas é quando coloca em prática o que sempre pregou no aspecto da inclusão social quando presidente da Comissão de Direitos Humanos da Assembléia Legislativa da Bahia. Em Lauro de Freitas, vem fazendo governo de inclusão oferecendo oportunidades a todos os considerados oprimidos. Criou a Secretaria da Mulher e um Centro de Referência voltado atender mulheres vítimas de violência. Dentro da administração municipal, criou estruturas de Promoção da Igualdade Racial e de Gênero, onde os homossexuais são tratados com dignidade. Na sua administração há espaço para trabalhadores, sejam eles gays, lésbicas, travestis ou transexuais, que são tratados como seres humanos e não como gente pela metade. “Nosso governo é da inclusão social, todos serão tratados com dignidade e respeito”, diz Moema Gramacho.

Padrinhos e Madrinhas – Edson Cordeiro, Simone Sampaio, Carla Cristina,  Mariene de Castro, reitora Ivete Sacramento, dona Jandira Pantel, jornalista Rita Batista, cantor Gerônimo, Preta Gil, Jean Wyllys e Ivete Sangalo já foram padrinhos e madrinhas das Paradas na Bahia. A VIII Parada Gay acontece nesse próximo dia 25 de outubro. Concentração a partir das 11hs no Campo Grande, Centro de Salvador. O evento conta com a participação de doze trios elétricos e um palco armado para apresentação de atrações musicais e shows performáticos.

 

 

 


Voltar

  __________________________________________________________________________________________________________
  Grupo Gay da Bahia - GGB
Rua Frei Vicente, 24 - Pelourinho - Caixa Postal 2552
CEP 40.022-260. Salvador / Bahia / Brasil 
Tel.: (71) 321-1848 / 322-2552 / 322-2176
Fax: 322-3782
 
__________________________________________________________________________________________________________

         © 2003, Todos os direitos reservados, Grupo Gay da Bahia