O GGB    ::    SEJA MAIS UM FILIADO    ::    FAÇA SUA DOAÇÃO    ::    ggb@ggb.org.br
 

Home
Saúde
Movimento GLBT
Grupos GLT
Editorial
Legislação
Direitos Humanos
Orientações
Caderno Cultural
Educação
Agenda 2004
Notícias
Artigos-Opinião
Acontece
Nossas publicações
Turismo
Sociedade
Destaques
Marcelo Cerqueira
Sites
Projetos
Roteiros e serviços

 

  


Beija, beija tá calor, tá calor!
Não caia no risco de se contaminar através do beijo, aprenda o que é transmitido e como evitar


Por Adriana Farano - "Já beijei um, já beijei dois, já beijei três, hoje eu já beijei e vou beijar mais uma vez", se a música da Banda Beijo é o seu lema, saiba que há diversos riscos nessa brincadeira. Dr. Valter Moura Ferreira, especialista em cirurgia e traumatologia Buco-Maxilo-Facial, faz o alerta: "O beijo pode ser o fio condutor de uma série de doenças, principalmente nos jovens que vão para a ´balada´ e bebem mais do que deveriam, baixando a resistência imunológica". A gengivite - infecção bacteriana transmissível, que provoca vermelhidão no contorno dos dentes, gengiva inchada e sangramento - teve sua incidência aumentada nos últimos anos, provavelmente em decorrência deste hábito de beijar muitas pessoas. Se não tratada corretamente, na hora de um beijo quente pode provocar a contaminação de outras doenças, pois os vasos de sangue se rompem.

Inimigo invisível
Além da gengivite, a cárie também pode ser transmitida. "Isso acontece quando a pessoa está com a resistência baixa e o parceiro já tem o vírus alojado", explica Dr. Valter. O famoso herpes labial também é transmitido através do beijo, os sintomas são bolhas e feridas nos lábios e na pele ao redor da boca. "O herpes só aparece quando a resistência da pessoa está baixa, quando a pessoa está bem não há algum sintoma aparente; por isso é tão difícil saber quem tem o vírus alojado, já que não há cura definitiva para o problema", alerta Dr. Valter.

Assunto sério!
Além das bactérias, você também pode pegar os vírus causadores de doenças mais graves. Uma delas é a mononucleose, que recebeu como nome popular "doença do beijo". Os sintomas incluem: fadiga, dor de garganta, tosse, inchaço dos gânglios, perda de apetite, inflamação do fígado e hipertrofia do baço. Já teve inclusive um caso de uma pessoa que se contaminou com o vírus da Aids através do beijo. "Para que isso aconteça os dois tem que ter uma grande lesão na boca, com um volume de sangramento elevado. Normalmente a saliva e a própria mucosa da pele protegem a pessoa desse tipo de contaminação", explica o médico infectologista Dr. Ésper Kallas.

Proteja-se
Para que você não corra o risco de se infectar na hora de beijar, a solução é ter sempre uma boa higienização bucal, usar preservativo na hora do sexo oral e sempre visitar um dentista.

Confira outra matérias

Saude masculina

 

 

 


Voltar

  __________________________________________________________________________________________________________
  Grupo Gay da Bahia - GGB
Rua Frei Vicente, 24 - Pelourinho - Caixa Postal 2552
CEP 40.022-260. Salvador / Bahia / Brasil 
Tel.: (71) 321-1848 / 322-2552 / 322-2176
Fax: 322-3782
 
__________________________________________________________________________________________________________

         © 2003, Todos os direitos reservados, Grupo Gay da Bahia