O GGB    ::    SEJA MAIS UM FILIADO    ::    FAÇA SUA DOAÇÃO    ::    ggb@ggb.org.br
 

Home
Saúde
Movimento GLBT
Grupos GLT
Editorial
Legislação
Direitos Humanos
Orientações
Caderno Cultural
Educação
Agenda 2004
Notícias
Artigos-Opinião
Acontece
Nossas publicações
Turismo
Sociedade
Destaques
Marcelo Cerqueira
Sites
Projetos
Roteiros e serviços

 

  

Claudia Wonder marcou cultura gay brasileira

Morta aos 55 anos, Claudia Wonder deixa legião de admiradores

Irving Alves - Site Mix Brasil São Paulo - 26/11/2010 - 17hs

Claudia Wonder marcou a cena gay brasileira.

 

A ativista, cantora, escritora, maquiadora e performer Claudia Wonder morreu em São Paulo na manhã desta sexta-feira. Ela estava internada há quase dois meses no Centro de Referência e Treinamento DST/AIDS para tratar de uma criptococose, doença causada por um tipo de fungo.

O velório será realizado na Secretaria de Justiça (Pátio do Colégio, 184) a partir das 19 horas desta sexta. Como era da vontade de Claudia, seu corpo será cremado. A cerimônia se realizará no Crematório Municipal Dr. Jayme Augusto Lopes (Av. Francisco Falconi, 437 - Vila Alpina).

Claudia deixa para trás uma história de reconhecimento público que começou no teatro e em casas underground da capital paulista. Quem frequentava o Madame Satã deve lembrar bem das apresentações dos grupos Jardins das Delícias e Truque Sujo, ambos comandados por Claudia.

A veia militante, que a fez com que a artista se engajasse em iniciativas como o Centro de Referência da Diversidade, surgiu e se fortaleceu em parte graças aos dramas encarados por Claudia por conta da sexualidade. Ela própria chegou a comentar que em várias ocasiões foi comparada a marginais apenas por ser travesti.

A intolerância de alguns, no entanto, nunca foi barreira para que Claudia Wonder mostrasse ao mundo tudo aquilo de que era capaz. Ela participu de 13 filmes, entre eles "Carandiru", de Hector Babenco. Em 2009 estreou o documentário "Meu Amigo Claudia", dirigido por Dácio Pinheiro e focado na história da artista. A produção chegou a festivais de países como EUA e Espanha, neste último tendo recebido prêmio concedido pelo público. No Brasil, o filme foi exibido pelo 17º Festival Mix Brasil de Cinema e abocanhou o Coelho de Prata de melhor documentário (veja trailer abaixo).

No teatro, Claudia participou de mais de dez montagens, algumas delas junta com a turma do Teatro Oficina. Se aventurou também pela música, gravando com Edson Cordeiro e lançando álbum solo. "FunkyDiscoFashion" foi gravado pela Lua Music em 2007. Uma das canções do track list é "Atendimento", cujo ótimo clipe você assiste no fim desta página.

Franco Reinaudo, coordenador de Assuntos da Diversidade Sexual de São Paulo, disse ao Mix que a morte de Claudia Wonder o abalou profundamente.

"Claudia Wonder era acima de tudo a melhor amiga. Artista inquieta, inovadora, indescritível em suas performances, mas principalmente era uma ativista inconformada com a intolerância da sociedade para com a população LGBT, militou com dedicação e paixão. Sua atuação magistral em Nossa Senhora das Flores de Genet, marcou toda uma geração. Transformadora, Cláudia deixa um vazio enorme no coração de todos nós."

Confira a notícia completa no site - http://mixbrasil.uol.com.br/pride/ativismo/claudia-wonder-marcou-cultura-gay-brasileira.html

 


Voltar

  __________________________________________________________________________________________________________
  Grupo Gay da Bahia - GGB
Rua Frei Vicente, 24 - Pelourinho - Caixa Postal 2552
CEP 40.022-260. Salvador / Bahia / Brasil 
Tel.: (71) 321-1848 / 322-2552 / 322-2176
Fax: 322-3782
 
__________________________________________________________________________________________________________

         © 2003, Todos os direitos reservados, Grupo Gay da Bahia