O GGB    ::    SEJA MAIS UM FILIADO    ::    FAÇA SUA DOAÇÃO    ::    ggb@ggb.org.br
 

Home
Saúde
Movimento GLBT
Grupos GLT
Editorial
Legislação
Direitos Humanos
Orientações
Caderno Cultural
Educação
Agenda 2004
Notícias
Artigos-Opinião
Acontece
Nossas publicações
Turismo
Sociedade
Destaques
Marcelo Cerqueira
Sites
Projetos
Roteiros e serviços

 

  

Caso Claudia Leite

Rebordosa
13/11/2008
Em blog, cantora Cláudia Leite tenta explicar comentários considerados ofensivos a gays
Por Irving Alves, reprodução matéria do site Mix Brasil


 

Nesta semana, a cantora baiana Cláudia Leite causou indignação em parte da comunidade gay depois de ter feito um comentário considerado preconceituoso em um programa de TV. Quando perguntada pelo repórter Léo Áquila se gostaria que o filho que está esperando fosse gay, Cláudia respondeu: ""Eu adoro os gays, mas prefiro que meu filho seja macho". O programa mostrou ainda o marido da cantora, Márcio Pedreira, respondendo à mesma pergunta de maneira mais contundente: "Deus me livre. Ele será muito bem criado".

Diante da polêmica gerada, com grupos gays tendo chegado a pedir um boicote aos shows e produtos licenciados por Cláudia Leite, a artista publicou em seu blog nesta quinta, 13, um texto onde tenta se explicar pelo seu comentário e o do pai de seu filho.

No post, intitulado "Ensaio sobre o oportunismo", Cláudia diz que percebeu a pergunta como uma brincadeira e respondeu no mesmo tom. "'Você gostaria que seu filho fosse gay?' Eu deveria responder 'sim' a essa pergunta? O que você deveria dizer a Léo Áquila, vestido de rosa, rindo bastante, insinuando coisas que poderiam ser depreciativas do seu trabalho e do seu caráter, caso ele te fizesse essa pergunta? O quê? Aquilo não era uma piada?", questiona a baiana.

A cantora afirma ainda que não estava discutindo a homossexualidade, pois se estivesse, não faria piada. Em seguida, Cláudia diz que tem várias razões para não desejar ter um filho gay e classifica o preconceito de que ele seria vítima como a principal delas. Apesar disso, diz que amaria o rebento incondicionalmente, independente de sua orientação sexual.

Sobre o boicote proposto por grupos gays, Cláudia classifica como abusivo, circunstancial e oportunista.

 

 

 


Voltar

  __________________________________________________________________________________________________________
  Grupo Gay da Bahia - GGB
Rua Frei Vicente, 24 - Pelourinho - Caixa Postal 2552
CEP 40.022-260. Salvador / Bahia / Brasil 
Tel.: (71) 321-1848 / 322-2552 / 322-2176
Fax: 322-3782
 
__________________________________________________________________________________________________________

         © 2003, Todos os direitos reservados, Grupo Gay da Bahia