O GGB    ::    SEJA MAIS UM FILIADO    ::    FAÇA SUA DOAÇÃO    ::    ggb@ggb.org.br
 

Home
Saúde
Movimento GLBT
Grupos GLT
Editorial
Legislação
Direitos Humanos
Orientações
Caderno Cultural
Educação
Agenda 2004
Notícias
Artigos-Opinião
Acontece
Nossas publicações
Turismo
Sociedade
Destaques
Marcelo Cerqueira
Sites
Projetos
Roteiros e serviços

 

  

Corpo de homossexual aparece carbonizado no Quingoma em Lauro de Freitas

Salvador, BA, sábado 12 de setembro de 2011 – por Marcelo Cerqueira

O corpo do homossexual Daniel da Conceição Pereira, 36 anos, natural de Belém do Pará, estudante do terceiro semestre de Direito na Universidade Federal do Pará (UFPA) atualmente com moradia fixa no Rio de Janeiro, foi encontrado parcialmente carbonizado por volta das 10h da última quarta-feira no Quingoma de Dentro nas proximidades da Central de Podas e Entulho da Prefeitura Municipal. Pelo estado do corpo o crime possivelmente aconteceu na noite da terça-feira dia 7. Um mistério para a comunidade a ser desvendado pelas autoridades policiais.

As investigações seguem aos cuidados da delegada plantonista Dilma Leite da 23ª Delegacia de Policia Civil de Lauro Freitas e pela equipe formada pelos agentes Vinícius Jacob, Paulo Sérgio e Geraldo Nascimento. A partir de alguns documentos encontrados com a vitima os policiais chegaram a um número de telefone que levou ao seu companheiro o cabeleireiro E.S, 42 anos com quem a vitima mantinha um relacionamento a estável na cidade do Rio de Janeiro. Ele foi convidado a prestar informações a policia e também fazer o reconhecimento cadavérico.

E.S,42 conheceu a vítima  cerca de seis anos e assinaram a parceria civil em 19 de setembro deste ano. Ele relata que Daniel saiu do Rio de Janeiro no dia 1 de novembro com a finalidade de visitar amigos em Salvador. Mas deu a entender que esses amigos não seriam amigos comuns do casal, não sabia o motivo real da visita do companheiro a Bahia. Mesmo convivendo com o parceiro a longo tempo muito pouco sabia sobre sua origem, além do fato de ele querer fazer a transferência do curso para o Rio de Janeiro.

E.S, que aparenta ser uma pessoa calma relata que se dava bem com o parceiro porque ele tinha hábitos e comportamento social considerado normal, não bebia, não fumava e possuía gosto pela leitura. “Estou dias sem dormir e não consigo entender esse acontecimento”, declarou abatido pela noticia da morte do seu companheiro.

O trabalho da equipe de polícia tem sido intenso. Além de fazer contato com o parceiro no Rio de Janeiros, os policias notificaram o caso ao GGB e a entidade fez contato com Alessandro Fraga presidente do Grupo Gay de Lauro Freitas que acompanhou o depoimento do parceiro da vítima. A equipe também notificou a Universidade Federal do Pará para informar o endereço dos familiares que também, por ser gente simples, autorizaram fazer o sepultamento na Bahia.

Somente na tarde de hoje o Instituto Médico Legal Nina Rodrigues em Salvador liberou o corpo para sepultamento que será realizado nessa tarde no cemitério Quistas dos Lázaros em Baixa de Quitas. O caso tem sido um desafio para a equipe de agentes da 23ª DP que tem colocado todo empenho na sua elucidação de acordo com informações da perícia técnica ele foi morto por asfixia e em seguida atearam fogo ao corpo da vitima. A equipe já tem uma hipótese, mas tem evitado falar para não atrapalhar as investigações.

 


Voltar

  __________________________________________________________________________________________________________
  Grupo Gay da Bahia - GGB
Rua Frei Vicente, 24 - Pelourinho - Caixa Postal 2552
CEP 40.022-260. Salvador / Bahia / Brasil 
Tel.: (71) 321-1848 / 322-2552 / 322-2176
Fax: 322-3782
 
__________________________________________________________________________________________________________

         © 2003, Todos os direitos reservados, Grupo Gay da Bahia