O GGB    ::    SEJA MAIS UM FILIADO    ::    FAÇA SUA DOAÇÃO    ::    ggb@ggb.org.br
 
Home
Saúde
Movimento GLBT
Grupos GLT
Editorial
Legislação
Direitos Humanos
Orientações
Caderno Cultural
Educação
Agenda 2004
Notícias
Artigos-Opinião
Acontece
Nossas publicações
Turismo
Sociedade
Destaques
Marcelo Cerqueira
Sites
Projetos
Roteiros e serviços

  

CULTURAL - Comportamento

Homens trabalhando

Mais um lançamento quente de Leo Botelho, executivo pornô da produtora Sexxy World, de São Paulo, já consagrado no mercado nacional e internacional. São bofes maravilhosos, literalmente dando duro pelo prazer.

Leo Botelho não descansa entre uma produção e outra. Filma os mais lindos homens brasileiros em cenas quentes de prazer e luxúria. O filme trabalha com os desejos dos nossos inconscientes. Quem nunca sonhou com um entregador de pizza show, grego, que vá entregar a pizza e se apaixone perdidamente por você? Melhor, um eletricista escandaloso, gostosão que lhe deixe desnorteada?

Leo Botelho brinca com todos esses fetiches e taras de nossas mentes. O filme começa com um bofe chamando um entregador de pizza e, a partir daí, são tórridas cenas de malhação. São rapazes lindos, jovens e com muito tesão, muito carão, neção que fazem a alegria das bibas pan. É um filme proibido para menores de 18 anos. Os bofes usam camisinha em todas as cenas. É isso aí, uma boa pedida, disponível na Locadora da Queens Clube, no elegante bairro dos Barris, que cada vez se consolida como o nosso Village, tá boa.

Joe Philips Boys will be Boys

Esta é a mais nova coqueluche de cartum gay editado por Bruno Gmunder Verlang, na Alemanha. O livro é só de ilustrações maravilhosas, traço forte, de uma sensualidade extrema. No Brasil, você pode solicitar pela loja virtual de minha amiga Zita Jhones, www.glsex.com.br, em São Paulo.

Joe é um cara fascinado pela cultura gay e masculina. Seu trabalho é de uma sensualidade extrema, mostrando jovens em cenas cotidianas de intimidades. Você pode encontrar mais ilustrações no site do Joe: www.joepjillips.com.

 

 

Julinho e Peterson: gatos on line da G

No mais puro espírito de natalino e no entendimento de que se um é bom, dois então..., a versão online da revista G Magazine apresenta os dois deliciosos primos Julinho e Peterson. Eles moram, na maior parte do tempo, em São João da Boa Vista, interior de São Paulo, jogam futebol num time amador da cidade (daí o belo duplo par de pernas...) e ambos têm 23 anos.

As semelhanças param por aí. Julio tem 1,69m, 65,5 kg, é bailarino e já ganhou três campeonatos de dança regional. Pratica também natação e se confessa viciado em videogames. Parte do seu corpo de que mais gosta? “Nenhuma em especial, acho ele harmonioso como um todo”. Mas, cá entre nós, e essa barriguinha talhada dele?
Já o primo Peterson, mede 1,67 m, pesa 70 Kg, adora pescar, acampar e, claro, jogar bola. O que mais gosta no seu corpo são as pernas, o peito e o braço. “Mas eu sempre recebo elogio pela minha bunda”. Nós concordamos, não é? Tudo de bom. Aliás, todo o resto também, dos dois! Não é demais? Dois primos gostosíssimos num ensaio exclusivo da G VIP para você. Acesse e divirta-se: www.gonline.com.br . Ah, para quem quiser mandar uma mensagem para os moços, o e-mail é naguimaraes2002@yahoo.com.br, então.

Johnny Depp é o mais sexy do mundo

O ator Johnny Depp ficou com o primeiríssimo lugar no ranking anual da revista People dos “homens vivos mais sexies do mundo”, deixando para trás nomes (e corpos) do calibre de George Clooney, Brad Pitt e David Beckham.
Astro de filmes como “Piratas do Caribe”, “Ed Wood” e “Edward Mãos-de-Tesoura”, Deep tem 40 anos e é casado com atriz e cantora Vanessa Paradis.

A curiosidade da lista dos 10 mais sexies da People é a inclusão esse ano do ator Kyan Douglas, um dos cinco gays do sitcom americano "Queer Eye for the Straight Guy", exibido no Brasil pela Sony. Douglas é o assessor de “visual”, incumbido da melhoria da pele e cabelo dos héteros que passam pelas mãos do time de especialistas gays.

GGB realiza sessão de poemas inéditos

Dois jovens poetas baianos, Alex Simões e Marcus Vínicius Rodrigues, interessados em literatura homoerótica, encontraram-se na sede do Grupo Gay da Bahia (R. Frei Vicente, 24, Pelourinho), no dia 28/08 à noite, para uma leitura de poemas de diversos autores, inclusive os próprios, em torno da temática do encontro (e da busca) do amor entre pessoas do mesmo sexo.

A escolha dos poemas foi pautada exclusivamente na sensibilidade dos poetas proponentes do encontro. Marcus Vinícius e Alex Simões fizeram do evento uma celebração da poesia, independentemente de preferências sexuais.

Vários os fatores motivaram a idéia da leitura. Um deles foi o fato de ambos pertencerem a uma lista de discussão intitulada Eros Errante, composta de autores interessados na temática. Movidos por algumas paixões em comum, como o poeta português Eugênio de Andrade, começaram a escrever um para o outro poemas de inspiração homoerótica, os quais foram incluídos na leitura realizada pelo no grupo.

Além de poemas de Eugênio de Andrade e autógrafos, foram lidos poemas de Konstantino Kavafis, Glauco Mattoso, Mário de Sá Carneiro, Antonio Cícero Lima, dentre outros. Como recorte, foram escolhidos poetas contemporâneos, com predominância de autores de língua portuguesa. A coletânea "Eros de Passagem", organizada por Eugênio de Andrade, também motivou a leitura e influenciou a presença acentuadamente lusitana do evento.

O encontro contou, ainda, com a participação do músico e compositor Álvaro Lemos, que executou um poema de Alex Simões por ele musicado. O poema "Conselho" é dedicado aos travestis.

Dupla investida

Bissexuais saem do armário, dizem que nem sempre são pessoas indecisas e que gostar de meninos e meninas não significa ser gay enrustido nem promíscuo.

“Mãe, sou bissexual.” “Filha, todos somos.” A confissão da universitária Aline (ela prefere não revelar o sobrenome), 22 anos, que descobriu, aos 18, gostar de meninos e meninas, surpreende. A da mãe dela, muito mais. Enquanto uns acusam bissexuais de serem gays enrustidos, indecisos, ou de usarem a orientação como desculpa para promiscuidade, muitos defendem que todos nascem bi. “Cresci numa cultura bissexual e nunca escondi da família. É natural sentir atração por homens e mulheres. Aumenta o leque de opções. Tenho atitude de homem, mais que um heterossexual. Isso incomoda”, expõe o produtor Cabbet Araújo, 30.
Criado no interior de Minas, Cabbet é seletivo. Ele apresenta namoradas e namorados aos pais e, quando está comprometido, só faz sexo com o parceiro. “Se começo a sair com alguém, aviso minha opção”, diz ele, que tem opinião igual à de Sidney Magal. “O ser humano é bissexual. Depende da criação. Somos animais racionais por castigo divino. Sentimos atração pelo cheiro, pele, e isso acontece com pessoas do mesmo sexo”, acredita o cantor.

“O ser humano é bissexual. Somos animais racionais por castigo divino.” Sidney Magal, cantor

 

“Adoro o corpo feminino. Estar com mulher é como explorar seu próprio corpo.”
Drew Barrymore, atriz
Magal não é único famoso a defender essa tese. As bonitonas Angelina Jolie, a Lara Croft do cinema, e Drew Barrymore, uma das panteras do filme, já admitiram a bissexualidade. “Adoro o corpo feminino. Estar com mulher é como explorar seu próprio corpo através de outra pessoa”, disse Drew.

“As pessoas se dizem bissexuais por moda. Mulher tem carinho, mas não preenche.”
Penélope Nova, VJ da MTV
Apresentadora da MTV, Penélope Nova experimentou essa sensação por curiosidade, mas não se considera bi. “Você tem preferência, não dá para gostar dos dois na mesma proporção. As pessoas se assumem bissexuais por moda. Com mulher, é cheio de carinho, mas não preenche”, explica a VJ, 29 anos. “Há dez anos, namorei um cara lindo, virgem. Como ninguém é virgem e tem 20 anos pra sempre, resolvi arrumar namoradas para a gente. As pessoas se chocavam porque não era sacanagem, tinha envolvimento. Já cheguei numa festa da gravadora que trabalhava e disse ao presidente: 'Esse é meu namorado e essa, a namorada'”.

Bissexual no presente “Uma hora você se decide por um sexo”, diz o universitário Júnior, 20 anos. Ele acredita que a curiosidade de experimentar ambos os sexos é comum, mas as regras sociais impedem. “Contei para três amigos heteros que transo com homens e todos querem saber. Um deles agora me chama para dormir na casa dele. E meus amigos gays criticam quando fico com mulher”, revela.
“Sabia que gostava dos dois desde criancinha, mas achava errado. Muito bi tem medo de dizer, prefere se assumir gay. Tem uns que você nem imagina, homens casados e umas mulheres bem patricinhas”, revela o universitário Rodrigo Santos, 20 anos. (Zean Bravo, Agência O Dia),


 


Voltar

  __________________________________________________________________________________________________________
  Grupo Gay da Bahia - GGB
Rua Frei Vicente, 24 - Pelourinho - Caixa Postal 2552
CEP 40.022-260. Salvador / Bahia / Brasil 
Tel.: (71) 321-1848 / 322-2552 / 322-2176
Fax: 322-3782
 
__________________________________________________________________________________________________________

         © 2003, Todos os direitos reservados, Grupo Gay da Bahia