O GGB    ::    SEJA MAIS UM FILIADO    ::    FAÇA SUA DOAÇÃO    ::    ggb@ggb.org.br
 

Home
Saúde
Movimento GLBT
Grupos GLT
Editorial
Legislação
Direitos Humanos
Orientações
Caderno Cultural
Educação
Agenda 2004
Notícias
Artigos-Opinião
Acontece
Nossas publicações
Turismo
Sociedade
Destaques
Marcelo Cerqueira
Sites
Projetos
Roteiros e serviços

 

  


Disfunção erétil atinge 50% da população masculina

Motivo de angústia no passado, a impotência sexual conta hoje com um arsenal de tratamentos

FABIANA MASCARENHAS, Jornal A Tarde, 25/08/05 - Apesar de ainda ser um assunto cercado por muitos tabus e preconceitos, é cada vez mais comum os homens buscarem tratamento para a disfunção erétil, problema que ocorre em 50% da população masculina, segundo a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU). Popularmente conhecida como impotência sexual, a disfunção conta atualmente com uma série de tratamentos que podem ajudar e até mesmo restaurar completamente a capacidade de ter ereções.

Entre as opções terapêuticas para o distúrbio estão a reposição hormonal, a restauração vascular, a psicoterapia, o implante de prótese peniana e há ainda aqueles tratamentos que o paciente pode utilizar cada vez que deseja ter relação sexual, como medicamentos de uso oral ou intra-uretral (colocados no canal da urina), auto-injeções e dispositivo de vácuo.

“Notamos que os homens têm deixado o preconceito de lado e buscado ajuda para o problema da disfunção, mas é preciso lembrar que cada um destes tratamentos tem indicação precisa e deve ser selecionado por um médico capacitado para não trazer complicações aos pacientes”, alerta o vice-presidente da SBU/Seção-Bahia, Eduardo Lopes.

Segundo o médico, as causas da disfunção podem ser orgânicas ou psicogênicas – essas últimas relacionadas aos problemas de ordem emocional. De acordo com a SBU, 70% dos casos em pacientes jovens e 35% nos mais idosos são causados por alterações psicológicas. “As pessoas costumam achar que esse é um problema relacionado à idade, mas a disfunção pode ocorrer tanto em homens de meia idade e idosos quanto em jovens. A insegurança própria da adolescência e juventude e a ansiedade com todas as mudanças que geralmente ocorrem nesta faixa etária podem repercutir no desempenho sexual”, esclarece o urologista.

A sexóloga clínica Fátima Queiroz explica que o distúrbio também pode ter, ao mesmo tempo, causas orgânicas e psicológicas. “A ereção é o símbolo maior da virilidade masculina. Todo homem que tem disfunção fica com a auto-estima abalada. Normalmente, o paciente com o problema tem algum fator psicológico associado”, diz. A sexóloga destaca que é preciso ter cuidado para não confundir uma falha ocasional com um problema de disfunção. “Qualquer homem na sua história de vida pode ter alguma falha erétil, o que não quer dizer que ele tenha o distúrbio. O problema existe quando a falha persistir”, frisa.

Apoio da mulher é fundamental

O urologista Eduardo Lopes explica que o tratamento indicado dependerá da causa da disfunção. “Dificilmente um paciente portador de disfunção erétil deixa de ter o seu caso solucionado quando procura ajuda adequada nos dias de hoje, mas é preciso fazer uma avaliação rigorosa para saber a origem. Há tratamentos, como a cirurgia para implante de prótese, por exemplo, que só são indicados depois de esgotadas todas as outras possibilidades”, ressalta.

Esse foi o caso de A.R.A., 49 anos. Diabético desde 1994, ele começou a ter disfunção a partir de 2002, época em que seu casamento terminou. Desde então, usou comprimidos, injeção e, há três semanas, se submeteu a uma cirurgia de prótese peniana. “Eu acho que o importante é esquecer o preconceito e buscar a melhor forma de resolver o problema. Além da ajuda médica, a compreensão da companheira é fundamental”, afirma.

Como acontece a ereção

O desejo sexual é estimulado pela secreção de hormônios, especialmente a testosterona, que
invade o cérebro

Circuito da dopamina

O desejo sexual é mantido pela ação da substância dopamina

Hipotálamo

A combinação da testosterona e da dopamina provoca a liberação de duas substâncias

Hipófise

Essas substâncias dão início à produção de dois hormônios sexuais, FSH e LH

Testículo

FSH e LH estimulam a formação de espermatozóides e a secreção de testosterona

Zona do prazer

Partindo do hipotálamo, o prazer é regido por uma via nervosa que desce pela medula espinhal até as vértebras onde uma parte segue para as artérias do pênis, que se dilatam, e a outra vai para o bulbo cavernoso, responsável pela ejaculação

GLOSSÁRIO

Hipófise - Glândula de secreção interna de funções múltiplas situada no cérebro

Hipotálamo - Parte do cérebro que exerce controle sobre atividades do organismo, como sono, temperatura corporal, liberação de hormônios etc.

Tostosterona - Hormônio sexual masculino

Como funciona a prótese inflável

Dois cilindros são implantados nos corpos cavernosos

Depósito de líquido com válvula para inflar e desinflar os cilindros

Quando se deseja uma ereção, a bomba escrotal (C) é comprimida pelo usuário, fazendo com que o líquido do reservatório seja injetado para os cilindros penianos, resultando na ereção

 

 


Voltar

  __________________________________________________________________________________________________________
  Grupo Gay da Bahia - GGB
Rua Frei Vicente, 24 - Pelourinho - Caixa Postal 2552
CEP 40.022-260. Salvador / Bahia / Brasil 
Tel.: (71) 321-1848 / 322-2552 / 322-2176
Fax: 322-3782
 
__________________________________________________________________________________________________________

         © 2003, Todos os direitos reservados, Grupo Gay da Bahia