O GGB    ::    SEJA MAIS UM FILIADO    ::    FAÇA SUA DOAÇÃO    ::    ggb@ggb.org.br
 

Home
Saúde
Movimento GLBT
Grupos GLT
Editorial
Legislação
Direitos Humanos
Orientações
Caderno Cultural
Educação
Agenda 2004
Notícias
Artigos-Opinião
Acontece
Nossas publicações
Turismo
Sociedade
Destaques
Marcelo Cerqueira
Sites
Projetos
Roteiros e serviços

 

  

Poema para um domingo triste

Por Ricardo Rocha Aguieiras
25.06.07 -22:57hs

Foto: Divulgação arquivo autor

Neste domingo carregado
Apesar do sol vejo sombras
Vejo vidas ceifadas
Vejo tua incompreensão instalada

Eu poderia abrir as janelas
É verdade que todas abrem para o infinito
No entanto, cerro as cortinas
Vã esperança de algum conforto

Para onde olho vejo lápides
Não há inscrições nelas
As mãos se cansaram de gravar na pedra
O que carregam em seus corações dilacerados

Lá fora é um cemitério
Dos corpos moços que nunca viveram
Aqui dentro também é
Almas e corações enclausurados

Se fosse em outro país talvez eu visse a neve
Debaixo dela teria muitos assassinados?
O rapaz que amou o rapaz
A moça que amou a moça
Jazem no frio do amor irrealizado
(Debaixo deste sol também há mortos)

Posso bater na sua porta neste triste domingo
Ela não se abrirá
Você olhará pelo olho mágico
E me negará o convívio no seu temor

E amanhã, segunda-feira desesperada
Saio por não aguentar tanta dor
Bebo num bar a minha alma destilada
E espero, espero, espero
A próxima facada

Ricardo Rocha Aguieiras - "Escrever é também abençoar uma vida que não foi abençoada" Clarice Lispector

Nota do autor - Bom, este domingo é realmente triste, para mim e creio que para todos nós. Anteontem os neonazistas mataram mais um, um rapaz de 19 anos, aqui nos Jardins, Sampa, perto de onde mataram o francês. Ele também foi esfaqueado.

Hoje leio que a coluna do Léo Mendes foi retirado do jornal "OPÇÃO", em Goiânia. Você pode ler tudo isso nas listas. Isso também me abalou, mais um espaço valioso que perdemos.
Ontem , no Yahoo Respostas recebi um monte de ataques homofóbicos de pessoas contra a aprovação da Lei 122/2006
Portanto... acho que tenho motivos de sobra para estar triste e chocado...

 

 

 

 

 

 


Voltar

  __________________________________________________________________________________________________________
  Grupo Gay da Bahia - GGB
Rua Frei Vicente, 24 - Pelourinho - Caixa Postal 2552
CEP 40.022-260. Salvador / Bahia / Brasil 
Tel.: (71) 321-1848 / 322-2552 / 322-2176
Fax: 322-3782
 
__________________________________________________________________________________________________________

         © 2003, Todos os direitos reservados, Grupo Gay da Bahia