O GGB    ::    SEJA MAIS UM FILIADO    ::    FAÇA SUA DOAÇÃO    ::    ggb@ggb.org.br
 

Home
Saúde
Movimento GLBT
Grupos GLT
Editorial
Legislação
Direitos Humanos
Orientações
Caderno Cultural
Educação
Agenda 2004
Notícias
Artigos-Opinião
Acontece
Nossas publicações
Turismo
Sociedade
Destaques
Marcelo Cerqueira
Sites
Projetos
Roteiros e serviços

 

  


Gays inauguram esquina do Arco Íris em Salvador

Reprodução da pintura: Uma alegoria a Oxumaré, dividade afro protetor dos GLBTs.
Testada da Esquina na Rua Carlos Gomes  

Para comemorar 25 anos de sua fundação, o Grupo Gay da Bahia inaugura neste próximo domingo, 4 de setembro, durante a 4ª Parada Gay da Bahia, a ESQUINA DO ARCO ÍRIS, que pretende ser um marco simbólico na defesa do respeito à diversidade sexual. Decora a nova praça um painel de 6 metros com duas serpentes entrelaçadas, com as seis cores do arco-íris, simbolizando Oxumaré, divindade andrógina do Candomblé.

Aproveitando a abertura de pequena via ainda sem nome que faz a ligação entre Rua Carlos Gomes e o Largo Dois de Julho, no Centro de Salvador, o GGB solicitou há três meses ao Presidente da Câmara dos Vereadores que tal artéria recém-aberta fosse batizada com o nome Esquina do Arco Íris. Na ocasião entregou dossiê onde comprova que se trata de uma área tradicionalmente habitada e procurada pela população GLTB, onde funcionou o pioneiro e mais famoso espaço GLS de Salvador, o Bar Anjo Azul, freqüentado por Jorge Amado e visitado por Jean Paul Sartre quando esteve nesta cidade. Como a Câmara não respondeu à demanda dos homossexuais, o GGB deliberou realizar o que chamou de “pirataria urbana gay”, pintando um painel de seis metros quadrados com duas cobras entrelaçadas pintadas com as seis cores do arco-íris e afixando a placa batizando o local como ESQUINA DO ARCO-ÍRIS. Coube a uma dupla de destacados grafiteiros de Salvador a execução desta obra de arte.


Neste próximo domingo, por ocasião da 4ª Parada Gay da Bahia, os seis trios elétricos participantes do evento deverão parar na Esquina do Arco-Iris e render homenagem ao novo espaço, comemorando o Jubileu de Prata do GGB.
Por que o Arco Íris? Segundo o antropólogo Luiz Mott, fundador do GGB, “o Arco Íris simboliza na tradição judaico-cristão a aliança do céu com a terra depois do dilúvio. No Candomblé, é o símbolo de Oxumaré, divindade andrógina, metade do ano homem, metade mulher. Para o movimento gay, o arco íris representa o respeito à diversidade sexual humana, que inclui quase todas as letras do alfabeto, GLTTBI (gays, lésbicas, travestis, transexuais, bissexuais, intersexuais, etc) sem esquecer os heterossexuais que apóiam essa luta, a quem os gays chamam de “simpatizantes”.

Segundo Marccelus Bragg, Editor do Portal Marccelus, um dos que mais vem apoiando o movimento GLTB do Norte e Nordeste, “já existem monumentos gays em Amsterdã, Nova York, Berlin, Montevidéu e mesmo em Salvador, nos anos 80, a Câmara Municipal acatou o pedido do GGB e deu a logradouros públicos nomes alusivos à luta homossexual: Rua 28 de Junho (dia do Orgulho Gay), Rua Triângulo Rosa (símbolo como os nazistas identificam prisioneiros gays, Rua Diogo Botelho (o primeiro governador gay no período colonial) . Segundo a Secretaria Municipal de Planejamento, dos 20 mil logradouros existentes em Salvador, apenas 4 mil estavam oficializados:

o GGB espera portanto que a Esquina do Arco-Íris seja imediatamente oficializado já que procede de um anseio e reconhecimento da comunidade homossexual soteropolitana. E que este logradouro se torne um "ponto de encontro" não só dos gays mas também dos simpatizantes.

Notícias anteriores

PURA HOMOFOBIA: Iniciativa privada se nega apoiar causa gay, mas apoia até batizado de boneca!

 


Voltar

  __________________________________________________________________________________________________________
  Grupo Gay da Bahia - GGB
Rua Frei Vicente, 24 - Pelourinho - Caixa Postal 2552
CEP 40.022-260. Salvador / Bahia / Brasil 
Tel.: (71) 321-1848 / 322-2552 / 322-2176
Fax: 322-3782
 
__________________________________________________________________________________________________________

         © 2003, Todos os direitos reservados, Grupo Gay da Bahia