O GGB    ::    SEJA MAIS UM FILIADO    ::    FAÇA SUA DOAÇÃO    ::    ggb@ggb.org.br
 

Home
Saúde
Movimento GLBT
Grupos GLT
Editorial
Legislação
Direitos Humanos
Orientações
Caderno Cultural
Educação
Agenda 2004
Notícias
Artigos-Opinião
Acontece
Nossas publicações
Turismo
Sociedade
Destaques
Marcelo Cerqueira
Sites
Projetos
Roteiros e serviços

 

  

Lesbofobia em Camaçari
Grupos LGBT protestam contra assassinato de mulheres

Salvador, segunda-feira, 27 de agosto de 2012 – Editoria do site do GGB

Foto (reprodução)

Laís Fernanda dos Santos, 25 anos, e Maiara Dias de Jesus, 22 anos, assassinadas em 24 de agosto de 2012 em sua casa no bairro Alto da Cruz em Camaçari.

O crime hediondo praticado contra o casal de mulheres Laís Fernanda dos Santos, 25 anos, e Maiara Dias de Jesus, 22 anos, moradoras no Alto da Cruz em Camaçari no último dia 24, sexta-feira ainda vem repercutindo devido à forma violenta e conotação homofobica junto à sociedade e a comunidade LGBT em particular. A notícia repercutida pela mídia local vem sendo compartilhada através das redes sociais como uma forma de que o crime não caia no esquecimento e não se torne mais um nas estatísticas de violência na Bahia.
Uma reunião na tarde de hoje na sede do Grupo Gay de Camaçari com o Grupo Libero Avante de Dias D´avila concluiu pela realização de três ações públicas para chamar atenção da sociedade e dos poderes públicos para os altos índices de violência contra LGBT na região e no Estado que somando-se a estas duas vítimas já são 17 LGBT assassinados na Bahia somente este ano, todos crimes com requintes de ódio.

Os dois grupos reunidos concluíram para a realização de três atividades pontuais. Por ser uma das vítimas ser moradora de Dias D´avila o grupo gay local promove nessa quarta-feira, 29, próximo a primeira mobilização contra a homofobia. A Caminhada contra a homofobia e pela vida tem concentração às 15h na Praça ACM e segue até o Fórum local onde será feito ato simbólico para chamar atenção das autoridades locais da importância da aplicação severa da Leio nos casos de crimes homofobicos.

Em Camaçari a previsão da Caminhada contra homofobia e pela vida acontece no dia 4 de setembro, terça-feira, ás 15h no Centro Administrativo de Camaçari e seguira até o local onde aconteceu o crime, no bairro Alto da Cruz, onde as mulheres moravam juntas a cerca de quatro meses. No local será edificado um monumento em forma de triângulo para lembrar a memória das vítimas e da importância de combater a homofobia e lesbofobia. “ A memória dessas pessoas que foram mortas dessa forma aviltante nunca deve ser apagada, deve servir de referência para o fortalecimento da luta”, declarou Paulo Paixão, Assistente Social e presidente do Grupo Gay de Camaçari.

Familiares das vítimas acreditam em crime de homofobia. “É o único motivo, porque elas não tinham envolvimento com drogas, nem problema com ninguém. Não pode ter sido ao acaso”, disse o padastro de Laís, Edenil Nunes dos Santos. O crime foi registrado na 18ª Delegacia de Polícia, em Camaçari. O Serviço de Investigação (SI) apura se o crime tem origem homofóbica, mas o laudo da perícia continua inconclusivo.

 

 

 


Voltar

  __________________________________________________________________________________________________________
  Grupo Gay da Bahia - GGB
Rua Frei Vicente, 24 - Pelourinho - Caixa Postal 2552
CEP 40.022-260. Salvador / Bahia / Brasil 
Tel.: (71) 321-1848 / 322-2552 / 322-2176
Fax: 322-3782
 
__________________________________________________________________________________________________________

         © 2003, Todos os direitos reservados, Grupo Gay da Bahia