O GGB    ::    SEJA MAIS UM FILIADO    ::    FAÇA SUA DOAÇÃO    ::    ggb@ggb.org.br
 

Home
Saúde
Movimento GLBT
Grupos GLT
Editorial
Legislação
Direitos Humanos
Orientações
Caderno Cultural
Educação
Agenda 2004
Notícias
Artigos-Opinião
Acontece
Nossas publicações
Turismo
Sociedade
Destaques
Marcelo Cerqueira
Sites
Projetos
Roteiros e serviços

 

  

XIV Miss Bahia Gay

Patricia Blaier de Feira de Santana foi a favorita da noite
MARCELO CERQUEIRA - Editoria local Salvador, Ba, 2 de julho de 2009


 

 

SALVADOR, 2/06/09 – Senhoras e senhores, para os aplausos de vocês mais uma edição do Miss Bahia Gay 2009. Começou as 21h30 como anunciado, Bagagerie Spilber surge no palco vestindo um  longo  branco, para anunciar o espetáculo e começa lembrando um pouco da história e motivações para realizar mais uma edição do glamouroso concurso na sua XV edição. Chama o seleto time de jurados para avaliar o desempenho das candidatas que ao todo foram dezessete meninas. A primeira jurada foi Eneures Star, de estrela mesmo.

Ela foi eleita Miss Bahia em 1999 e carrega a faixa alvinha até hoje. Márcia Short, Kátia Guimma, Di Paula e a madrinha do evento a jornalista Geogina Mainart, seguida chama o primeiro show da noite, surge linda e loira no palco Dion, interpretação dramática de Estrada de Santos o rei Roberto Carlos na voz de Marilia Pêra  levando o público ao delírio.

No palco novamente Bagagerie “Pretinha de branco é tudo, é luxo”, vejam se eu não mereço 30$. Disse apresentadora anunciando o possível aumentar o ingresso de 25$ para 30$ no próximo concurso Miss Brasil Gay em novembro. O público cai na gargalhada.

Ela chama ao palco todas as candidatas para desfile individual. Inicialmente os jurados devem escolher Miss fotogenia, elegância e simpatia. As escolhidas nessas categorias foram Miss Feira de Santana, Costa do Sauipe, Esporte Clube Bahia, respectivamente. Nesse bloco o mais difícil foi escolher a mais simpática se fosse pelos jurados não seria a representante do Bahia, mas seria impossível não atender os apelos do público que enlouqueceu quando ela entrou no palco vestindo as cores do time, não teve pra mais nenhuma. E pior veio quando ela deu o nome de Kiloxana, Jackson, Sangalo, Imbassahy, Albuquerque, Spilberg Lecrerie. Isso é nome de gente!

Mais um quadro de shows, todos maravilhosos dignos de grandes espetaculos.Lion Schinaider, a paulista Laila Quem, Marina Garland, a diva Tanucha Teylor mostrando tudo que Bagagerie gostaria de mostrar para alegria da rapazeada, Bagá sabe que o povo gosta desses números de deusas. Mas destaque foi a fofíssima Saratielle Koslowsky na interpretação magistral de  Heaven de Bryan Adams.

Esrela convidada Laila Quem, uma morena de tirar o fôlego que interpretou Helo de Beyonce, delírio do público e a curiosidade ela é transexual mesmo? É perfeita! A morena paranaense foi uma das vencedoras do disputado Miss Brasil Gay de Juiz de Fora, ta meu bem.

E o final de tudo, escolhida as boas da noite, jurados impacientes, platéia nervosa, tinha até gente chorando na hora de indicar as mais, mais do XV Miss Gay da Bagagerie. “Jurados, muita atenção, o microfone ta com quem” dizia Bagagerie pedidno que eles escolhessem cinco meninas sem ordem de classificação.

E finalmente, eis que saem as cinco finalistas. Cachoeira, Valença, Costa do Sauipe, Ilhéus e Feira de Santana, foram às eleitas na noite. Feira de Santana Patrícia Blaier, além de levar o primeiro lugar a dadana que fez tudo ela mesma com assessoria de Saratielle arrebatou também fotogenia e melhor vestido da noite.

Miss com cara de moça de família menina comportada recebeu a coroa das mãos de Suzi de Costa, Miss Bahia 2008. Ela diferente de Suzi de Costa que atua na noite fazendo shows na boates da cidade, vai ser um outro tipo de Miss. Em outras palavras servir de modelo às colegas, tipo, minha filha seja comportada, boa menina, faça trabalhos voluntários, por ai. Mas ela por si só já é ativista, participou em 2008 de quase todas as Paradas Gay da Bahia. Alguns questionam que só deveriam ganhar o concurso quem faz shows, mas outros defendem que a oportunidade é para todos e todas não é de hoje que a finisima Patricia que dsputou por Feira de Santana, por origem, mas que vive em Camaçari Região Metropolitana de Salvador.

Também veio direito de Roma onde mora atualmente Barbara Lemos Miss Bahia 2007, fofíssima deu um celular de presente ao Concurso e desfilou, jogando bocas, ombros e pernas com um justíssimo vestido Versace, pra poucas. O XIV Miss Bahia Gay é uma realização de Bagagerie Spilber.

O evento cada ano tá melhor e mais organizado se consolida como algo importante na área cultural do segmento na cidade. “Comparando aos anos anteriores Bagageri melhorou muito mais no discurso mais engajado, com humor divertido, e parte técnica estava impecável” declarou Luiz Mott, 62 anos que estava no evento acompanhado de Marcelo Cerqueira e Cristiano Santos do GGB. O certo foi que acabou quase 1h da manhã de 2 de julho. O povo custou a sair, alguns deram um tempo no Cabaret dos Novos no próprio Teatro. Outros seguiram logo para a Boate Tropical que fez promoção especial na noite, lá o povo se jogou até as tantas da manhã, ou melhor até as 6hs. Haja folêgo, tenho mais idade para isso não minha irmã. Fui pra casa dormir e acabei me esquecendo do aniversário de João Finguer. Mott que já é um senhor foi na frente e eu fui depois, já estava todo metralhado. Novembro tem mais.

Anteriores

MISS BAHIA GAY - evento cultural acontece no Vila velha vésperas do feriado, imperdível

 

 


Voltar

  __________________________________________________________________________________________________________
  Grupo Gay da Bahia - GGB
Rua Frei Vicente, 24 - Pelourinho - Caixa Postal 2552
CEP 40.022-260. Salvador / Bahia / Brasil 
Tel.: (71) 321-1848 / 322-2552 / 322-2176
Fax: 322-3782
 
__________________________________________________________________________________________________________

         © 2003, Todos os direitos reservados, Grupo Gay da Bahia