O GGB    ::    SEJA MAIS UM FILIADO    ::    FAÇA SUA DOAÇÃO    ::    ggb@ggb.org.br
 

Home
Saúde
Movimento GLBT
Grupos GLT
Editorial
Legislação
Direitos Humanos
Orientações
Caderno Cultural
Educação
Agenda 2004
Notícias
Artigos-Opinião
Acontece
Nossas publicações
Turismo
Sociedade
Destaques
Marcelo Cerqueira
Sites
Projetos
Roteiros e serviços

 

  

Morte na Itália
Família ainda vive drama à espera de liberação do corpo
Por Redação 23.01.2010

Aldilene quer ver o filho pela última vez, mas não tem dinheiro para o traslado Foto: Cecília de Sá Pereira/Aqui PE/D.A Press

 

Deu no Diário de Pernambuco - Treze dias seguidos. A data não é redonda, mas é simbólica e marcada de sofrimento. Este é exatamente o tempo que a família de Diego Augusto Santos Costa, 20 anos, está sem notícias concretas sobre a morte do rapaz ocorrida em Milão, na Itália, no dia de Natal. Até hoje, pai e mãe do jovem - levado para a Europa por aliciadores quando tinha 17 anos - estão sem saber se o governo italiano vai custear o traslado do corpo para ser enterrado no Recife. Ambos também ignoram o andamento das investigações abertas pela Polícia Federal de Milão para investigar a morte do jovem, que aconteceu numa das celas do Centro de Identificação e Expulsão da Via Corelli. A versão oficial diz que Diego tirou a própria vida, por meio do enforcamento, depois de um ataque de estresse. Ele foi levado para o CIE após ser detido nas ruas da cidade fazendo programa e sem documentos.

Sem recursos para trazer o corpo do filho, um traslado que custaria cerca de R$ 10 mil, o pai, Cícero Benedito da Costa, 44 anos, e a mãe, Aldilene Alves, 51, estão andando de um lugar para o outro sem respostas. A assessoria de imprensa do Itamaraty, em Brasília, informou que não existe acordo internacional de colaboração entre os dois países nesse sentido. Ou seja, se um italiano morrer aqui, numa prisão brasileira, a família estrangeira teria de bancar os custos do traslado do corpo.

O problema é que a família de Diego, de origem humilde, não recebe resposta positiva, nem negativa sobre o que vai acontecer com o corpo do rapaz. "O pessoal do consulado (do Brasil em Milão) fez uma proposta para que cremássemos o corpo, disseram que o custo seria mais baixo para transportá-lo, mas eu quero ver meu filho pela última vez", declarou a mãe.

Sonhos - Diego fugiu para a Itália, em Milão, quando tinha 17 anos. Saiu de casa com uma mochila nas costas, de bermuda e sandália havaiana, dizendo que iria morar na Itália. A família não acreditou. Segundo a mãe, o menino foi aliciado por uma mulher numa boate do Recife. Ele só teria contado essa história à família quando chegou em Roma, primeiro lugar onde morou e onde começou a fazer programas para pagar dívidas com gastos de viagem, roupas e hospedagem. Diego morava em Jardim São Paulo na adolescência e se mudou para tentar uma vida melhor.

Alemão é agredido a pauladas e enforcado dentro de apartamento

SALVAOR, 20.01.2010 - Um alemão conhecido como 'Gringo' morreu por volta das 03h da madrugada desta segunda-feira (18) após ser agredido a pauladas dentro de um apartamento e enforcado com a corda da descarga de um vaso sanitário. O crime aconteceu na praia de Arembepe, em Camaçari, segundo informações da 26ª Delegacia de Vilas de Abrantes.

Segundo informações da Companhia da Polícia Militar da região, 'Gringo' foi  encontrado sem roupas dento do apartamento localizado em uma praça, em cima da Pizzaria Vila, ao lado de uma agência bancária. Ainda de acordo com a PM, o suspeito de ter matado a vítima é um homem identificado como 'Fábio', que trabalhava na Pizzaria. Ele está foragido.
O Departamento de Polícia Técnica (DPT) esteve no local e fez o levantamento cadavérico do corpo que foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML).

O motivo do homicídio ainda não foi descoberto, assim como a identificação da vítima. A esposa de 'Gringo' que não estava com ele no momento do crime está na casa amigos.

 

EUA tem seu primeiro garoto de programa 'legalizado'

Musculoso desistiu de ser ator pornô e foi ser prostituto legalizado
Foto: Agências internacionais
Um bordel de uma cidade do deserto de Nevada contratou o primeiro prostituto masculino do Estado, um homem musculoso que deixou a faculdade e atuou por pouco tempo como ator pornô em Los Angeles, que se tornou o único gigolô legalizado dos Estados Unidos.

O prostíbulo Shady Lady Ranch conseguiu a aprovação do Estado e do condado para a atuação do mais novo trabalhador do sexo de Nevada. Depois de uma primeira semana tranquila no trabalho, seu primeiros programas estão agendados para este final de semana. O prostituto masculino, conhecido como "Markus", rapidamente se tornou o centro das atenções na indústria do sexo do Estado.

Ele foi criticado por suas colegas mulheres por não querer fazer sexo com homens. A prostituição é ilegal em quase todos os Estados Unidos, mas é permitida em algumas partes do oeste do Estado de Nevada, embora seja proibida em sua cidade mais famosa Las Vegas.

Markus, 25 anos, se descreve como um letrado que deixou a faculdade e ex-fuzileiro naval de Alabama. Ele disse que dirigiu para Los Angeles para se tornar um ator pornô, mas desistiu após fazer duas cenas, cerca de um mês atrás. Markus disse que acabou em um abrigo para sem teto perto de Santa Monica, Califórnia, depois de não conseguir outro emprego.

A doma do Shady Lady, Bobbi Davis, o escolheu de uma lista de dez nomes retirada de centenas de pedidos. Parte do apelo de Markus é que ele não tem medo da publicidade. "Qualquer mulher que entrar pela porta vai gostar", disse Markus na entrevista à Details. "Um amante profissional vai amar aquela mulher por uma hora inteira, ou por quanto tempo quisermos e ela vai embora sentindo-se mais poderosa e mais confiante"

 

 


 

 

 


Voltar

  __________________________________________________________________________________________________________
  Grupo Gay da Bahia - GGB
Rua Frei Vicente, 24 - Pelourinho - Caixa Postal 2552
CEP 40.022-260. Salvador / Bahia / Brasil 
Tel.: (71) 321-1848 / 322-2552 / 322-2176
Fax: 322-3782
 
__________________________________________________________________________________________________________

         © 2003, Todos os direitos reservados, Grupo Gay da Bahia