O GGB    ::    SEJA MAIS UM FILIADO    ::    FAÇA SUA DOAÇÃO    ::    ggb@ggb.org.br
 

Home
Saúde
Movimento GLBT
Grupos GLT
Editorial
Legislação
Direitos Humanos
Orientações
Caderno Cultural
Educação
Agenda 2004
Notícias
Artigos-Opinião
Acontece
Nossas publicações
Turismo
Sociedade
Destaques
Marcelo Cerqueira
Sites
Projetos
Roteiros e serviços

 

  

Oscar Gay GGB 2012
Tá vendo você companheira! Pau de Sebo vai para Presidenta Dilma e Triângulo Rosa para Romário, Edmundo, Cerezo, Wyllys e ator Nanini!

Deputado Federal Romário oposição a homofobia - foto div/s/d

Confira edições 2007, 2008, 2009, 2010 e 2011

Salvador,BA, Quarta-feira, 7 de março de 2012 - Editoria do site

Nos últimos 22 anos, o Grupo Gay da Bahia divulga o  Oscar Gay, dando o Troféu Triângulo Rosa aos simpatizantes e o Troféu Pau de Sebo aos inimigos dos homossexuais. Neste ano receberam o Triângulo Rosa, entre outros os Ministros do Supremo Tribunal Federal e Superior Tribunal de Justiça pela legalização do “casamento homoafetivo”, os Governadores do Rio, Minas e SP, o ator Marco Nanini por assumir-se gay, o jogador Edmundo e técnico Toninho Cerezo, por declararem  amor incondicional a seus filhos gay e transexual;  o Arcebispo de Maceió e a Igreja Evangélica Luterna por apoiarem os direitos da população LGBT, os deputados federais Jean Wyllys e Romário e os esportistas Vanderley Luxemburgo e Bernardinho, por se oporem à homofobia.

Foram merecedores do troféu Pau  de Sebo  a Presidenta Dilma e o Ministro da Saúde, Alexandre Padilha, pelo veto ao kit antihomofobia e ao filmete de prevenção da Aids para gays no carnaval e por declarações homofóbicas  o Bispo de Guarulhos, o reitor da Universidade Mackenzie, uma dezena de deputados, senadores e vereadores, o ator Cro-Marcelo Serrado, o pugilista Minotauro, a Torcida do Palmeiras, entre outros . O objetivo do Oscar Gay, em sua 22ª edição, é estimular as autoridades e vips a apoiarem a cidadania plena dos homossexuais e erradicar a intolerância homofóbica.

Como acontece todos os anos, logo após o Oscar de Hollywood, o Grupo Gay da Bahia, entidade de utilidade pública municipal de Salvador, divulga pelo 22º ano consecutivo, o OSCAR GAY, premiando com o Troféu Triângulo Rosa as personalidades e instituições que em 2011 deram  maior  apoio aos direitos humanos dos homossexuais,  outorgando o Troféu Pau de Sebo, aos inimigos dos gays,  lésbicas e transgêneros. O Troféu Triângulo Rosa relembra o distintivo utilizado pelos nazistas nos campos de concentração para identificar  os prisioneiros homossexuais: mais de 300 mil gays foram presos por Hitler. Hoje o Triângulo Rosa tornou-se o símbolo internacional do orgulho gay LGBT.
 
Quanto ao Troféu Pau de Sebo, explica o historiador Marcelo Cerqueira, presidente do Grupo Gay da Bahia: "Aproveitamos uma tradição irreverente  do folclore brasileiro para mostrar o ridículo de ser inimigo dos LGBT: por mais que queiram espezinhar os gays  e destruir o movimento de libertação homossexual, nunca chegam a seu objetivo, caindo  e se lambuzando no pau de sebo da intolerância. Mesmo que esperneiem, aumenta a   cada ano o número dos gays assumidos e o apoio dos simpatizantes, além das garantias legais a favor de nossa  cidadania." Prova disso é que o número de simpatizantes homenageados é cinco vezes superior aos homofóbicos.

Segundo o fundador do GGB, o Prof. Luiz Mott, “neste ano, infelizmente, coube à Presidenta da República o primeiro lugar dentre os que pisaram na bola da cidadania LGBT. Nunca antes, na história deste país, um presidente ganhou o Troféu Pau de Sebo. Lula e FHC foram homenageados com o Triângulo Rosa, e até Collor, por ter sido o primeiro presidente a falar em cadeia nacional no Dia Mundial da Aids. O veto da presidenta Dilma ao kit antihomofobia, deixou de capacitar mais de seis milhões de jovens contra o bullying escolar. Há poucos dias um menino de 9 anos se enforcou no Espírito Santo por não agüentar o assédio moral dos demais estudantes.  Que este puxão de orelha estimule a Presidenta a liberar  imediatamente o kit antihomofobia e o filme de prevenção da Aids para Gays. O Brasil continua  ocupando o primeiro lugar no ranking de assassinatos de LGBT: 272 “homocídios” em 2011 e só nestes dois primeiros meses de 2012 já foram documentados 73 execuções,  uma morte a cada 20 horas, quando nos anos anteriores era um assassinato a cada três dias.”

São Paulo é o estado com maior número de simpatizantes (5) enquanto  o Rio de Janeiro reúne o dobro de “inimigos” (10). Os homens prevalecem nas duas categorias: 33 simpatizantes para 9 mulheres e 31 homofóbicos para 5 do sexo feminino.  As agremiações políticas com maior número de parlamentares homofóbicos foram o  PR, PSC e PMDB.

 

TROFÉU TRIÂNGULO ROSA AOS AMIGOS DOS GAYS-LGBT 
 
 1. Ministros do Supremo Tribunal Federal e Superior Tribunal de Justiça, pelo reconhecimento das uniões estáveis homoafetivas concedendo aos casais homossexuais os mesmos direitos das uniões heterossexuais.

2. Assumidos: Por terem saído do armário e se assumirem publicamente gays: ator Marco Nanini; Goleiro Messi, do Palmeirinha de Goianinha;  Michael dos Santos, do Vôlei Futuro e o casal agredido na Av.Paulista, Marcos Vila e Júlio Cesar, por  assumirem na mídia sua condição homossexual e denunciarem homofobia.

3. Religião: Por declarar apoio aos direitos humanos dos homossexuais: Arcebispo de Maceió, Dom Antônio Muniz; Presidência da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil; Aliança de Batistas do Brasil;  Padre Fábio de Melo, S.João da Boa Vista, SP; Padre Dr. Luiz Correia Lima, jesuíta, RJ;  Frei Gilvander Moreira, Carmelita, MG; Frei Betto, dominicano, SP; Andrei Moreira, Presidente da Associação Médico-Espírita,  MG; Pastor Ricardo Gondim, Viçosa, MG; Asssociação Brasileira e Ateus e Agnósticos e Liga Humanista Secular, SP.

4. Governadores: Governador do RJ,  Sérgio Cabral pela promoção da campanha Rio Sem Homofobia e garantir uso de nome social para travestis; Governador de MG, Antônio Anastasia, por defender o kit anti-homofobia; Governador de SP, Geraldo Alckmin, por se pronunciar contra Dia do Orgulho Hétero e defender a união homoafetiva.
 
5.Congresso Nacional: Deputados Federais Jean Wyllys, PSOL-RJ, por sua atuação combativa na defesa da cidadania homossexual e Romário, PSB-RJ,  por declarar-se a favor do casamento entre pessoas do mesmo sexo;  Deputa Erika Kokay , incansável defensora dos direitos LGBT.

6. Personalidades: Vanderlei Luxemburgo, técnico do Flamengo;  Bernardinho, técnico da Seleção Brasileira de Vôlei por declararem que preconceito é “bola fora” e defender a presença de  homossexuais nos esportes; Marcelo Tas, apresentador do CQC, por declarar ter orgulho de  sua filha lésbica; Jogador Edmundo e técnico Toninho Cerezo, por declararem  amor incondicional a seus filhos gay e transexual; Kelly Key, cantor Luciano, Paula Toller do Kid Abelha, Preta Gil, Dr. Dráuzio Varela, Zé Celso Martinez Correa, por suas declarações e artigos favoráveis à diversidade sexual; Ricardo Boechat, por seu apoio ao casamento gay; Gloria Maria Pires Rebelo, pela ousadia cidadã ao “declarar casados pela autoridade divina de mãe” a seu filho Carlos Tufvesson e André Piva em cerimônia pública MAM- RJ; Jandira Pantel, BA, homenagem póstuma,  por ter sido a primeira mãe de lésbica assumir a defesa da orientação sexual da filha em campanha publicitária na Parada Gay da Bahia.

7. Justiça: Desembargadora Beatriz Figueiredo Franco, do Tribunal de Justiça de Goiás, por derrubar o veto de anulação da primeira união gay do Brasil; Juiz José Saba Filho, da 73ª Vara do Trabalho do RJ, por obrigar a Sul América Cia Nacional de Seguros a indenizar um empregado por homofobia; Juíza Ana Cláudia Veloso Magalhães, Anápolis, GO, por decretar a prisão preventiva do agressor de uma transexual;  Tribunal de Justiça de SP por condenar o apresentador Ratinho e a emissora SBT em multa de 150 mil reais pela ofensa homofóbica ao  pastor gay Victor Ricardo Soto Orellana; ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva de Vôlei, por aplicar multa 50 mil reais, contra o Sada/Cruzeiro pelos insultos homofóbicos proferidos por sua torcida no Vôlei Futuro; Ministério Público de SP, por acatar representação da ABGLT contra o pastor Silas Malafaia pela oposição à igualdade de direitos e cidadania dos homossexuais: Juiz de Direito Maurício Alves Duarte, da 11ª Vara da Fazenda Pública da Comarca de Porto Alegre, RS; Desembargadora Beatriz Figueiredo Franco, do Tribunal de Justiça de Goiás.

8. Câmaras e Assembléias: Assembléias Legislativas de São Paulo  e do Pará;  Prefeito de Nova Friburgo, RJ, Dermeval Moreira Neto e Câmaras Municipais de Barra Mansa e Cabo Frio, RJ,  pela aprovação da leis que proíbem a  discriminação contra LGBTs; Empresa de Energia Elétrica do Paraná, pelo reconhecimento de casais homossexuais, em união estável, para fins de plano de saúde e previdência.
 
9. Academia: Universidade de São Paulo criação do programa USP Diversidade de combate ao preconceito e à discriminação; Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre, pela expulsão de aluno que divulgou  e-mail pregando ódio homofóbico; Centro Acadêmico XI de Agosto da USP, pelo apoio ao Casamento Coletivo de doze casais lesbigays no salão nobre da Faculdade de Direito; Ophir Cavalcante, presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil, pela criação, no âmbito do Conselho Federal da OAB, da Comissão da Diversidade Sexual.

10. TVs e Revistas: SBT pelo primeiro beijo lésbico na televisão e TV FUTURA, MTV, GNT, Globo, Editora Trip, por excelentes matérias dedicados à homossexualidade.

              
TROFÉU PAU DE SEBO  AOS INIMIGOS DOS GAYS-LGBT
 
1. Presidenta Dilma, pelo veto ao Kit AntiHomofobia Escolar, deixando de capacitar mais de 6 milhões de estudantes em defesa da cidadania LGBT  e contra o bullying homofóbico

2. Ministro Alexandre Padilha, do Ministério da Saúde, pelo veto ao filme de prevenção da Aids para gays no carnaval

3. Religião: Bispo D. Luiz Gonzaga Bergonzinie, Guarulhos-SP, por opor-se ao kit anti-homofobia e contra o PL  122, que criminaliza a homofobia; Padre Antônio Caiciliotti, Londrina-PR, por defender que a homossexualidade é um desvio e anormalidade da natureza;  Psicóloga batista Marisa Lobo, PR,   por defender a “cura” de homossexuais.

4. Parlamentares: por declarações homofóbicas, projetos ou vetos contra a cidadania LGBT: Senadores Marcelo Crivella, PRB-RJ; Magno Malta, PR-ES; Deputados Federais: João Campos PSDB-GO;  Ronaldo Fonseca, PR-DF; Marco Feliciano, PSC-SP; Anthony Garotinho, PR-RJ; André Zacarov, PMDB-PR; Lauriete, PSC-ES; Acelino Popó, PRB-BA; Salvador Zimbaldi, PDT-SP; Áureo Moreira Ribeiro, PRTB-RJ; Deputados Estaduais: Zequinha Marinho, PSC-PA; Ronaldo Fonseca, PR-DF;  Vanderlei Miranda (PMDB/MG); João Leite (PSDB/MG); Myrian Rios, PDT-RJ;  Washington Reis, PMDB-RJ; Marcelo Aguiar, PSC-SP; Vereadores: Carlos Bolsonaro Filho, PP-RJ; Cristóvão Gonçalves, PSDB-S.José dos Campos, SP; Carlos Apolinário, DEM-SP; Jadson do Bonsucesso Rodrigues,  PDT-Caeté, MG; Educarlos Lourenço, Porto Murtinho/MS

5. Câmaras Municipais: Teixeira de Freitas, Ba; S. José dos Campos, SP; S.Pedro da Aldeia, RJ; Niterói, RJ; Prefeito José Renato, PMDB-Barra Mansa, RJ, pela aprovação de leis, vetos ou moções homofóbicas contrárias à cidadania LGBT; Partido Social Cristão por propaganda eleitoral discriminatória à população LGBT, contrária à decisão do STF sobre a união gay e contra o kit-anti-homofobia.

6. Justiça: pela oposição à igualdade de direitos e cidadania dos homossexuais: Juiz de Direito Maurício Alves Duarte, da 11ª Vara da Fazenda Pública da Comarca de Porto Alegre, RS; Juiz e Pastor da Assembléia de Deus Jerônimo Vilas Boas, corregedor de Goiânia por ter anulado, em vão,  a primeira união gay do Brasil.

7. Personalidades: Marcelo Serrado (“Crô” na novela Fina Estampa) e travesti Rogéria, por se declararem contra o beijo gay na televisão; Pugilista Antonio Rodrigo Minotauro, por afirmar que não treinaria um aluno gay; Chanceler da Universidade Mackenzie, SP,  Augustus Nicodemus Lopes por declarar-se contrário à lei contra homofobia e defender que “ensinar e pregar contra a prática do homossexualismo não é homofobia”; Psicanalista Flávio Gikovate, por divulgar teses homofóbicas e machistas, defendendo terapias de reversão da homossexualidade; Jeferson Thiago, presidente do Diretório Central dos Estudantes da Universidade Regional de Blumenau, SC, por estimular praticas homofóbicas.  
8. Cartórios de João Pessoa, Pb, pela recusa de oficializar a união estável entre pessoas do mesmo sexo.
9. Torcida do Palmeiras por exibir no estádio a faixa “Homofobia veste verde”
10.Gafieira Estudantina, RJ, por proibir dançar mulher com mulher.

 

 


Voltar

  __________________________________________________________________________________________________________
  Grupo Gay da Bahia - GGB
Rua Frei Vicente, 24 - Pelourinho - Caixa Postal 2552
CEP 40.022-260. Salvador / Bahia / Brasil 
Tel.: (71) 321-1848 / 322-2552 / 322-2176
Fax: 322-3782
 
__________________________________________________________________________________________________________

         © 2003, Todos os direitos reservados, Grupo Gay da Bahia