O GGB    ::    SEJA MAIS UM FILIADO    ::    FAÇA SUA DOAÇÃO    ::    ggb@ggb.org.br
 

Home
Saúde
Movimento GLBT
Grupos GLT
Editorial
Legislação
Direitos Humanos
Orientações
Caderno Cultural
Educação
Agenda 2004
Notícias
Artigos-Opinião
Acontece
Nossas publicações
Turismo
Sociedade
Destaques
Marcelo Cerqueira
Sites
Projetos
Roteiros e serviços

 

  

PM e GGB definem esquema de segurança

Jony Torres, Correio da Bahia, 9 de agosto de 2006 - Um encontro realizado ontem entre a Coordenadoria de Operações da Polícia Militar (COPM) e o Grupo Gay da Bahia (GGB) começou a definir como será o esquema de segurança da V Parada Gay de Salvador, no dia 3 de setembro. Ficou acertado que pelo menos 500 policiais militares vão fazer o patrulhamento, podendo chegar a 900 homens, além da instalação de câmeras de vídeo. Mas os números finais e toda a logística só vão ser determinadas na próxima reunião, marcada para o dia 14 de agosto, da qual participarão também diversos órgãos da prefeitura e Polícia Civil. O evento, que não faz parte do calendário oficial do município, reuniu no ano passado aproximadamente 500 mil pessoas. Este ano, segundo os organizadores, deve atrair mais de 700 mil pessoas.

A festa começará ao meio-dia com concentração num palco montado em frente ao Teatro Castro Alves. Depois os dez trios elétricos contratados vão seguir praticamente o mesmo trajeto do mais tradicional circuito do Carnaval baiano – pela Avenida Sete de Setembro, retornando na Praça Castro Alves, subindo a Rua Carlos Gomes e dispersando no Corredor da Vitória. Para o coronel Josué Alves Brandão, coordenador de operações da PM, a reunião entre os diversos órgãos será decisiva para o sucesso do evento. “É uma festa semelhante ao Farol Folia e deve ter a mesma estrutura de um dia de Carnaval, senão vamos ficar sobrecarregados”, avisou.
Queixas - A preocupação do GGB com a integridade física dos participantes da parada é baseada na grande quantidade de queixas de furtos e agressões praticadas contra os homossexuais e simpatizantes, registradas na edição de 2005.

O próprio tema deste ano – Seu respeito é um grande apoio no combate a homofobia – resume a esperança dos organizadores de uma festa mais tranqüila. “A parada não é um Carnaval ou uma micareta, pois não temos cordas, mas enfrentamos problemas semelhantes como a violência que acaba afastando algumas pessoas”, lembrou Marcelo Cerqueira, presidente do GGB.

Outro ponto destacado tanto pela PM quanto pelo GGB é a cultura homofóbica ainda presente na sociedade. “Existe o senso comum de que nós somos mais frágeis e muitos deliquentes vão na expectativa de encontrar vítimas mais fáceis”, destacou Cerqueira. Para o coronel Aristóteles Borges, da comunicação social da Polícia Militar da Bahia, as confusões têm um caráter específico. “No Carnaval há brigas entre os malhados e, nesta ocasião, existe muito preconceito e reações homofóbicas, pois muitas pessoas vêm com a clara intenção de provocar e agredir os gays”, concluiu Borges.

Uma das estratégias para coibir a violência ainda está sendo avaliada, mas a PM pretende inovar e colocar três patrulhas acompanhando o trio elétrico em todo o circuito – o que pode facilitar o patrulhamento. Outra medida é conscientizar os próprios participantes da celebração da diferença. “As pessoas já têm um espírito preparado para sair nos dias de folia, sabendo como se preservar e evitando levar objetos de valor. Este procedimento também deve ser adotado durante a parada”, avisou o presidente do GGB. O grupo aconselha não levar cartões de crédito, jóias, celulares, carteiras, máquinas fotográficas e documentos desnecessários.

Versão para impressão

 


Voltar

  __________________________________________________________________________________________________________
  Grupo Gay da Bahia - GGB
Rua Frei Vicente, 24 - Pelourinho - Caixa Postal 2552
CEP 40.022-260. Salvador / Bahia / Brasil 
Tel.: (71) 321-1848 / 322-2552 / 322-2176
Fax: 322-3782
 
__________________________________________________________________________________________________________

         © 2003, Todos os direitos reservados, Grupo Gay da Bahia