O GGB    ::    SEJA MAIS UM FILIADO    ::    FAÇA SUA DOAÇÃO    ::    ggb@ggb.org.br
 

Home
Saúde
Movimento GLBT
Grupos GLT
Editorial
Legislação
Direitos Humanos
Orientações
Caderno Cultural
Educação
Agenda 2004
Notícias
Artigos-Opinião
Acontece
Nossas publicações
Turismo
Sociedade
Destaques
Marcelo Cerqueira
Sites
Projetos
Roteiros e serviços

 

  

Parada de Lauro foi um sucesso
Evento reuniu cerca de 15 mil na Orla de Ipitanga
Por Redação

SALVADOR, BA, 20/10/08 - Com o tema Homofobia Mata. Unidos pela Igualdade, cidadania não combina com homofobia aconteceu domingo em Lauro de Freitas a III Parada Gay da cidade. O evento teve concentração a partir das 12hs na Orla de Ipitanga, em frente à Praça do Kartodromo.

A Parada teve inicio com as falas de vários ativistas da região para uma multidão de aproximadamente quinze mil pessoas. Luiz Mott, mestre de cerimônia, convidou ao microfoneVirginia Gordilho da Liga de Lésbicas de Lauro de Freitas, Rafael Carvalho do GLICH de Feira de Santana, Tarcila Cavalcante da Associação de Homossexuais de Alagoinhas, Tenente Icaro Ceita de Morro de São Paulo e Marcelo Cerqueira, presidente do Grupo Gay da Bahia, seguido de Frank Silva, presidente do Grupo Gay de Lauro de Freitas. Todos eles falaram contra o preconceito e a discriminação.

Sobe ao trio principal ás 15hs a prefeita municipal Moema Gramacho para fazer abertura oficial como de costume. Ela destacou a importância do evento no município e que está e mais uma de outra serie de Paradas que a cidade vai organizar que sempre podem contar com a prefeitura e todas as secretarias na luta contra a homofobia e o preconceito. Aplaudida Moema não se esqueceu de pedir aos presentes eleger os prefeitos de seu partido, ao exemplo de Pinheiro que concorre à eleição municipal em Salvador.

Acompanhada dos Secretários Apio Vinagre e Terezinha Brito, Governo e Mulher. Sorridente atendeu pedidos de fotos, beijos e desceu para andar no meio do povo. Apesar do glamour da festa, muitas paetês e brilho Moema vestia calça jeans azul, um salto de 15cm e um blusa branca, contrastante com a cabeleira preta presa com um acessório de pedra brilhante, claro o tradicional baton vermelho sangue, que segundo ela vale muito mais que certos bigodes. Moema Gramacho recebeu dúzias de flores, rosas e ainda a faixa de madrinha, confeccionada por Carlos Tamba, o Mago das Faixas. “ Cada parada é uma emoção singular para todos nós” declarou Fraklin Silva, presidente do Grupo Gay de Lauro de Freitas.
 
Atrações da festa Fusção e Samba

Uma revelação da festa foi Fusção e Samba. Ele vestia roupa rosa, modelo preparado especialmente para a Parada Gay. Estava a vontade sambado junto aos gays e travestis do seu trio. Executou sambas populares, e ao tempo que de forma irreverente se mostrava solidário ao combate do preconceito na cidade. Fusção foi pura irreverência na I Parada Gay. O abuso da cor rosa, o chapelão rosa, as mulheres, as sambadeiras negras da Itinga, tudo na mais completa sincronia, apesar das diferenças. O trio foi um misto de alegria e felicidade no combate a homofobia. O axé do trio estava tão grande que a coordenação optou em fazer abertura oficial do evento no trio de Fusção.

Trio de música eletrônica

Concorridíssimo, após abertura oficial todos correram para o trio Trás a Massa, qual havia um kesting de seletos DJs, gogo boys, trans e muita animação. O serviço do trio oferecia água, petiscos e bebidas aos convidados. Chiquinho começou a tocar e depois teve de sair as presas para outro evento em Salvador, ficaram no trio Santoro e Jhony, um abalo. O povo dançava horrores em cima do trio. Ao anoitecer a coisa esquentou mais ainda, logo após a volta olímpica até a entrada da praia de Ipitanga. Era mais ou menos 19Hs quando o primeiro trio chegou a primeira rotula da Ipitanga. Jhony arrasou, mostrou tudo no progressivo tribal, o povo jogava cabelo e ensaiava passos de dança. Uma boate em cima do trio. Ainda, ao termino tocou pencas de músicas e ninguém queria descer do trio por nada. Só acabou de tocar, quando o trio de Fusção se aproximou e com o barulho do palco e dos dois equipamentos, não dava mais, algo como encontro dos trios na Castro Alves, um luxo.

O povo na festa

A orla de Ipitanga é um lugar por si só muito aprazivel, aliando a Parada Gay, reuniu uma multidão de pessoas das mais variadas para celebrar com os homossexuais o seu dia municipal. Barracas lotadas, gente bonita, educadas se divertiram ao tempo que fizeram o seu papel social no combate as formas de opressão sexual.

Vendedores ambulantes vendiam refrigerante por $2. A Parada ocorreu sem maiores episódios de roubo e pequenos furtos. O pugilista Olavinho da Itinga reuniu a família e os amigos e foi comemorar o seu aniversário na Orla fechou uma das barracas só para ele.

Palco da festa

O palco foi coordenado por Julio César, conhecido como Juliete Star, ou careca, vice presidente do GGLF. As bandas que se apresentaram foram Guitarra de Ouro, Saite do Samba, entre outras. A performance foi, lógico, dela a favorita Juliete Star, que não tem as pernas de Scarlat Cabochat, mas abalou na dublagem de Ivete Sangalo, levantou a poeira das areias de Ipitanga. Vestia um modelo azul marinho, brilhos e pedrarias. Compuseram a organização do evento; Franklin Silva, Periquito, Careca, Marcus, Carlos Eugênio, Wellington, Adiles, Val da Lilás, Paulo Lordeiro, Melquie, Julia, Xita, Cláudio, César Menezes, Armando Liborio e Marcelo Cerqueira.

Confira as anteriores

ABALOU QUERIDA - veja programação da III Parada Gay de Lauro de Freitas, domingo, dia 19

LAURO DE FREITAS - Tudo pronto para a III Parada Gay da cidade, algo como Ibizza.

 

 

 

 

 


Voltar

  __________________________________________________________________________________________________________
  Grupo Gay da Bahia - GGB
Rua Frei Vicente, 24 - Pelourinho - Caixa Postal 2552
CEP 40.022-260. Salvador / Bahia / Brasil 
Tel.: (71) 321-1848 / 322-2552 / 322-2176
Fax: 322-3782
 
__________________________________________________________________________________________________________

         © 2003, Todos os direitos reservados, Grupo Gay da Bahia