O GGB    ::    SEJA MAIS UM FILIADO    ::    FAÇA SUA DOAÇÃO    ::    ggb@ggb.org.br
 

Home
Saúde
Movimento GLBT
Grupos GLT
Editorial
Legislação
Direitos Humanos
Orientações
Caderno Cultural
Educação
Agenda 2004
Notícias
Artigos-Opinião
Acontece
Nossas publicações
Turismo
Sociedade
Destaques
Marcelo Cerqueira
Sites
Projetos
Roteiros e serviços

 

  

A longo prazo
Presidente do GGB participa de Seminário que busca pensar a Bahia para os próximos treze anos
Por Redação Salvador, Bahia, 19/05/ 2010 - 20Hs.

Foto: GGB imagem

Debatedores do Pensar a Bahia - Marcelo Cerqueira, Valdecir Nascimento, Amélia Maraux e Marcia Teixeira no Hotel Fiesta em Salvador.

O presidente do Grupo Gay da Bahia (GGB) professor bacharel Marcelo Cerqueira foi um dos palestrantes da tarde de hoje no Hotel Fista do Seminário Pensar a Bahia, construindo o nosso futuro, uma promoção da Secretaria de Planejamento do Governo do Estado da Bahia (SEPLAN), o professor Cerqueira dividiu a mesa com mais duas palestrantes a vice-reitora da Universidade Federal da Bahia (UNUB) professora Amélia Maraux, promotora Márcia Teixeira do Ministério Público da Bahia (MP). Os debates foram mediados pela professora Valdecir Nascimento Superintendente de Políticas para Mulheres da Secretaria de Promoção da Igualdade do Estado da Bahia (Sepromi).

O professor Marcelo Cerqueira foi palestrante da mesa de debates que abordou Mulher, Sexualidade e Igualdade de Gênero. Cerqueira brincou com a expressão de pensar a Bahia com o horizonte do ano de 2023, seria uma ficção cientifica. Lembrou que o GGB, foi fundando no inicio dos anos oitenta e que as reuniões aconteciam as escondidas com medo da repressão do Antigo Regime Militar. Na sua fala relatou que hoje os homossexuais vão celebrar a diversidade nas ruas de Salvador por ocasião da Parada Gay da Bahia já na sua 9º edição esse ano. Isso para indicar os avanços do segmento no âmbito do Estado e nacional. Também disse que mesmo que pese esses avanços e os programas de inclusão dos governos, especialmente o Governo Federal, com a criação do Brasil Sem Homofobia ser gay, lésbica ou travesti ainda é muito difícil no Brasil, porque o preconceito é forte e disseminado por formadores de opinião, líderes religiosos que promovem verdadeira campanha difamatória contra o segmento.

O professor ressaltou a importância dos movimentos sociais nessa perspectiva de pensar a Bahia para os próximos treze anos com ênfase no social e no combate as desigualdades nas áreas da economia, educação e saúde. Na opinião do professor é preciso existir uma política envolvendo os setores da produtividade a sociedade não muda de uma hora para outra e para essa transformação é preciso ações coordenadas nessas áreas produtivas e os homossexuais estarão envolvidos nesse contexto. “Esse novo horizonte, ou admirável mundo novo só será possível com o fortalecimento por parte do Estado dos laços sociais para acabar ou diminuir as desigualdades no país”, disse Cerqueira.

Mesmo com tropeços as mudanças estão acontecendo na sociedade de modo a favorecer os gays, lésbicas e travestis. Hoje a situação se continuar do jeito que se segue na busca de uma sociedade democrática e na defesa e garantia dos direitos e liberdades individuais o preconceito vai ser coisa do passado, algo igual à caça as Bruxas na Idade Média para a nossa atualidade. Nesse futuro que se deslumbram os Estados terão políticas consolidadas para a diversidade sexual, os homossexuais poderão adotar crianças, constituir famílias, casar e descasar entre outros direitos negados que somam mais de oitenta. “O futuro vai ser nosso, não tem como segurar isso”, conclui fazendo uma referência a uma expressão muito usada pelo fundador do GGB, antropólogo Luiz Mott.

Amanhã, quinta-feira a noite o professor tem encontro marcado com estudantes da Faculdade São Thomaz de Aquino na Liberdade e na seqüência participa no Teatro Vila Velha do lançamento do site Escândalo voltado ao público homossexual na Bahia.

 

 

 

 


Voltar

  __________________________________________________________________________________________________________
  Grupo Gay da Bahia - GGB
Rua Frei Vicente, 24 - Pelourinho - Caixa Postal 2552
CEP 40.022-260. Salvador / Bahia / Brasil 
Tel.: (71) 321-1848 / 322-2552 / 322-2176
Fax: 322-3782
 
__________________________________________________________________________________________________________

         © 2003, Todos os direitos reservados, Grupo Gay da Bahia