O GGB    ::    SEJA MAIS UM FILIADO    ::    FAÇA SUA DOAÇÃO    ::    ggb@ggb.org.br
 
Home
Saúde
Movimento GLBT
Grupos GLT
Editorial
Legislação
Direitos Humanos
Orientações
Caderno Cultural
Educação
Agenda 2004
Notícias
Artigos-Opinião
Acontece
Nossas publicações
Turismo
Sociedade
Destaques
Marcelo Cerqueira
Sites
Projetos
Roteiros e serviços

  

ACONTECE

Protesto gay agita estação de transbordo na Bahia

Dezenas de militantes do Grupo Gay da Bahia, realizaram no Dia Internacional de Luta contra a Aids, 1o de dezembro, em Salvador na Estação de Transbordo da Lapa, no centro.

O protesto educativo agitou a Estação, traduzido numa manifestação alegre com banda de sopro e bonecos gigantes para alertar os usuários dos transportes coletivos de Salvador da importância do uso do preservativos em todas as relações sexuais.

A movimentação fez parte das comemorações do Dia Internacional de Luta contra Aids que os gays baianos realizam a mais de 20 anos.

Faixas e cartazes com dizeres "Ame com cuidado", "Use camisinha" e "Estigma e discriminação: os sintomas mais dolorosos da aids" eram lidas atentamente por todos que passavam no local da manifestação. Dez mil preservativos foram distribuídos acompanhados de folhetos educativos que incentivam o uso correto da camisinha, somando-se os 2 milhões de preservativos distribuídos pelo GGB, nos últimos 20 anos.

O preservativo ainda constitui a barreira física mais eficaz contra a transmissão do HIV de uma pessoa para outra, desde que usado corretamente. Uma das indicações do movimento gay baiano é que esse insumo seja um item acrescentado definitivamente a cesta básica do trabalhar. "É preciso vulgarizar o uso do preservativo, inclusive abrindo novas frentes de distribuição gratuita" alertou Marcelo Cerqueira, presidente do GGB e secretário de Comunicação da Associação Brasileira de Gays, Lésbicas e Transgêneros (ABGLT). "As pessoas não usam o preservativo, porque têm dificuldades tanto na compra quanto no acesso gratuito" acrescentou, alertando que os preservativos que chegam nos postos de saúde são inseridos nos programas de Saúde da Família e a sua distribuição está subordinada a uma complexa burocracia.

A situação epidemiológica da aids na Bahia é bastante preocupante, com índices de contaminação pelo HIV que chegam a 5.400 casos. Salvador, sétima cidade no ranking nacional em notificações, com 3.330 casos registrados conforme dados do Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde.

Após a manifestação, os militantes seguiram em direção a Câmara Municipal de Salvador, onde aconteceu uma sessão especial no auditório alusiva ao dia da aids com a participação de dezenas de entidades do Fórum de Ongs/Aids da Bahia.

 


Voltar

  __________________________________________________________________________________________________________
  Grupo Gay da Bahia - GGB
Rua Frei Vicente, 24 - Pelourinho - Caixa Postal 2552
CEP 40.022-260. Salvador / Bahia / Brasil 
Tel.: (71) 321-1848 / 322-2552 / 322-2176
Fax: 322-3782
 
__________________________________________________________________________________________________________

         © 2003, Todos os direitos reservados, Grupo Gay da Bahia