O GGB    ::    SEJA MAIS UM FILIADO    ::    FAÇA SUA DOAÇÃO    ::    ggb@ggb.org.br
 

Home
Saúde
Movimento GLBT
Grupos GLT
Editorial
Legislação
Direitos Humanos
Orientações
Caderno Cultural
Educação
Agenda 2004
Notícias
Artigos-Opinião
Acontece
Nossas publicações
Turismo
Sociedade
Destaques
Marcelo Cerqueira
Sites
Projetos
Roteiros e serviços

 

  

ÁRABES CRIAM REDE DE APOIO PARA SOROPOSITIVOS

O site Último Segundo traz matéria da agência EFE anunciando que dirigentes cristãos e muçulmanos de 20 países árabes divulgaram ontem no Cairo a criação da Chamama, uma rede de apoio para pessoas com o vírus da aids. O objetivo é desenvolver programas de combate e prevenção à doença. A iniciativa - a primeira do gênero no mundo árabe - foi apresentada durante o encerramento do 2º Fórum Regional para Líderes Religiosos em Resposta à aids, aberto no dia 6 na capital egípcia, organizado pela ONU e apoiado pela Liga Árabe. Trezentos líderes religiosos assinaram o documento, que determina a aplicação de seis pontos para a luta contra a doença e suas conseqüências culturais e sociais, tanto em nível nacional como regional.

AIDS CRESCE ENTRE MULHERES NA ÁFRICA

O crescimento da aids entre mulheres na Àfrica é tema de matéria da Agência de Notícias da Aids. Segundo a notícia, as mulheres africanas têm três vezes mais chances de serem infectadas pelo vírus da aids do que os homens, e, caso esta tendência seja mantida, elas chegarão a 2010 vivendo dois anos a menos que eles. A afirmação é do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud). "A taxa de infecção na África Subsaariana vem aumentando mais rápido entre as mulheres", afirma o Relatório de Desenvolvimento Humano 2006 apresentado ontem pelo Pnud. Em um quadro do relatório, intitulado "A feminização do HIV/aids na África Subsaariana", a agência da ONU alerta para o fato de que as mulheres representam atualmente 57% dos infectados pelo vírus da aids na região. "As mulheres correm maiores riscos de contrair o vírus, e estão sujeitas a morrer mais rápido por causa da infecção", afirma o relatório. Esses dados contrastam com os do relatório de 1998, que mostravam que as mulheres viviam, em média, sete anos a mais do que os homens.

CIDADE DO MEXICO APROVA UNIÃO CIVIL ENTRE HOMOSSEXUAIS 

Diário do Nordeste informa que a Cidade do México aprovou as uniões civis entre homossexuais ontem, legalizando parcerias gays pela primeira vez no segundo maior país católico do mundo. Segundo a matéria, a assembléia municipal da capital, controlada por legisladores de esquerda, aprovou a medida por 43 votos a favor e 17 contra, enquanto centenas de pessoas protestavam do lado de fora do edifício. O congresso local, no Estado de Coahuila, fronteira com o Texas, iniciou debate similar para legalizar uniões civis entre gays nesta semana. "Estas reformas serão como uma bola de neve que ninguém conseguirá deter", disse David Sanchez da ala esquerdista do Partido da Revolução Democrática, um dos poucos congressistas abertamente gays daquele país. As medidas aprovadas na Cidade do México e discutidas em Coahuila são baseadas no código civil francês e dão direito de propriedade, pensão, herança e direitos familiares. No entanto, não permitem casamento ou adoção de crianças.

 

SALVADOR, BAHIA, 12 de novembro de 2006.

 

 

 


Voltar

  __________________________________________________________________________________________________________
  Grupo Gay da Bahia - GGB
Rua Frei Vicente, 24 - Pelourinho - Caixa Postal 2552
CEP 40.022-260. Salvador / Bahia / Brasil 
Tel.: (71) 321-1848 / 322-2552 / 322-2176
Fax: 322-3782
 
__________________________________________________________________________________________________________

         © 2003, Todos os direitos reservados, Grupo Gay da Bahia