O GGB    ::    SEJA MAIS UM FILIADO    ::    FAÇA SUA DOAÇÃO    ::    ggb@ggb.org.br
 

Home
Saúde
Movimento GLBT
Grupos GLT
Editorial
Legislação
Direitos Humanos
Orientações
Caderno Cultural
Educação
Agenda 2004
Notícias
Artigos-Opinião
Acontece
Nossas publicações
Turismo
Sociedade
Destaques
Marcelo Cerqueira
Sites
Projetos
Roteiros e serviços

 

  

Parada Gay reúne 1,2 milhão em Copacabana

Cidade Maravilhosa
Evento tem presença do Governador Sérgio Cabral, primeira vez na história, novos rumos
Do Jornal o Dia do Rio de Janeiro - reprodução de matéria -14.10.07





Fotos Antonio Lacerda / Efe

 

 

Evento reuniu 800 mil pessoas, segundo os organizadores. A abertura contou com a presença de Cabral

Rio - A 12ª Parada do Orgulho GLBT (Gays, Lésbicas, Bissexuais e Transgêneros) reuniu 1,2 milhão de participantes na Praia de Copacabana, na tarde deste domingo, segundo os organizadores.

A abertura contou com a presença do governador Sérgio Cabral. Foi a primeira vez em que um governador do estado participa do evento.

Em cima do primeiro trio elétrico, Cabral declarou "total apoio" à aprovação no Senado da lei 122/2006, que criminaliza a homofobia. Segundo ele, o projeto é um garantia dos direitos individuais.

"Nós precisamos sair do atraso para sermos um País moderno. O meu governo tem orgulho de ser o primeiro a ter concedido pensão a funcionários públicos homossexuais", destacou.

O discurso durou menos de 5 minutos. Cabral estava acompanhado do Secretário Estadual do Ambiente, Carlos Minc, e da Senadora Ideli Salvatti, entre outras autoridades.

A chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, que mais cedo participou de um evento da Petrobras, na capital fluminense, era esperada, mas não apareceu. O prefeito da capital, Cesar Maia (DEM), não foi, mas estava lá o secretário de Assistência Social da
prefeitura, Marcelo Garcia. Depois do discurso, Garcia deu um selinho no coordenador do grupo Arco-Íris e da Parada do Rio, Cláudio Nascimento.

No total, 12 carros elétricos, todos tocando música techno, desfilaram ao longo de três quilômetros na Avenida Atlântica. Num deles, uma réplica da estátua do Cristo Redentor vestido com a bandeira com as cores do arco-íris.

Os ambulantes aproveitaram a parada para faturar. Dezenas de vendedores tomaram as pistas da Avenida Atlântica para vender bebidas e gravatas com as cores do Movimento Arco-Íris. O enfeite custa R$ 5 e caiu no gosto dos foliões.

A 12ª edição da Parada do Orgulho GLBT (Gays, Lésbicas, Bissexuais e Transgêneros) do Rio teve como principal bandeira a aprovação do projeto de lei 122/2006, que criminaliza a homofobia. Para chamar atenção para a violência contra os homossexuais, imagens da bandeira do arco-íris, símbolo do movimento gay, estarão destruídas ou serão representadas ‘sangrando’.

Pela primeira vez, a Parada do Orgulho Gay no Rio se uniu à organização não-governamental Ação da Cidadania contra a Fome, a Miséria e pela Vida para articular ações de educação e cultura para combater o preconceito.

Durante o evento, os organizadores arrecadaram livros e brinquedos que serão doados a crianças de comunidades carentes pelo projeto Natal sem Fome dos Sonhos, organizado anualmente pela ONG. 

Com informações do Terra

 

 


Voltar

  __________________________________________________________________________________________________________
  Grupo Gay da Bahia - GGB
Rua Frei Vicente, 24 - Pelourinho - Caixa Postal 2552
CEP 40.022-260. Salvador / Bahia / Brasil 
Tel.: (71) 321-1848 / 322-2552 / 322-2176
Fax: 322-3782
 
__________________________________________________________________________________________________________

         © 2003, Todos os direitos reservados, Grupo Gay da Bahia