O GGB    ::    SEJA MAIS UM FILIADO    ::    FAÇA SUA DOAÇÃO    ::    ggb@ggb.org.br
 

Home
Saúde
Movimento GLBT
Grupos GLT
Editorial
Legislação
Direitos Humanos
Orientações
Caderno Cultural
Educação
Agenda 2004
Notícias
Artigos-Opinião
Acontece
Nossas publicações
Turismo
Sociedade
Destaques
Marcelo Cerqueira
Sites
Projetos
Roteiros e serviços

 

  

FIM DO MUNDO
Bispos, Marcelo Crivella e Leo kret do Brasil dignos representantes do fundamentalismo religioso, autores da campanha de difamação que retirou de pauta o projeto 122 que tipifica homofobia como crime
Opinião - 1.09.08 - Salvador,BA

 

Recebi uma reportagem na minha caixa de e-mail que me deixou perplexo, a noticia é da Bahia, a matéria informa a candidatura de uma companheira (?) travesti que está vinculada ao Partido Republicano, o mesmo partido do Crivella e de tantos outros Bispos, dignos representantes do fundamentalismo religioso neste País, o seu nome é Leo Kret abaixo a matéria no link:
http://www.atarde.com.br/politica/noticia.jsf?id=949167
A quem possa parecer estranho a atitude de apoio dos Bispos fundamentalistas do PR, patrocinando esta candidata, não se espante.

Este apoiamento é estratégico e tático ao mesmo tempo, ele se justifica com os mesmos argumentos dos generais fascistas espanhóis, que contavam com pessoas que combatiam a República Espanhola realizando o trabalho sujo de propiciar condições objetivas e subjetivas para que os projetos do fascista General Franco pudesse se estabelecer na Espanha.

Estes Bispos (?) têm como objetivos não somente escarnecer de nossa cidadania, bloqueando todas as nossas iniciativas legislativas, fomentando “acordinhos” que nos impeçam exercícios de direitos, realizando alianças políticas que inviabilizem ou invisibilizem nossos pleitos e demandas, estas são as suas tarefas cotidianas...

Nos momentos de eleições a articulação e atitudes mudam um pouco de “configuração”, pois há votos a serem adquiridos, notadamente dos incautos despolitizados, não dá para manterem uma atitude hostil para com o segmento LGBTs, pois isto poderá acarretar perda de votos e de Poder.
No entanto também é fundamental promover a desarticulação de possíveis vitórias de representantes do MHB, que serão certos e assumidos opositores de suas políticas excludentes nas Casas Legislativas e círculos de Poder.

O que está determinado dentro desta lógica é justamente o que estão fazendo, se colocam em público como “menos” homofóbicos do que são na realidade (até o Crivella já disse que vai à Parada do RJ, e que é contra a homofobia...), procuram em torno de nós um “porta voz”, como uma ‘porta de entrada” que lhes possam garantir votos no segmento LGBTs, alguém que não tenha vergonha de ficar perto de homofóbicos, que não tenha compostura ética de ser ver ao lado, sendo apoiado por pessoas que legislam contra nossos interesses, pessoas que pensam, sentem e demonstram sua extrema repulsa  pela nossas existência e cidadania.
Estas pessoas LGBTs “escolhidas” também devem “servir” ao projeto destes fundamentalistas de estancar, diminuir, negar, desmerecer e desmobilizar lideranças, organismos e as bandeiras do MHB.

É o que vemos com, p. ex., a conduta política de Clodovil, que a todo o momento se contrapõe aos nossos desejos e articulações políticas.
É que está acontecendo com esta companheira (?) candidata, que está a cumprir o seu triste papel histórico agregando-se com a bancada fundamentalista e a fina flor da Direita na Bahia, com a finalidade de desmerecer outros candidatos, militantes históricos do MHB e o Grupo LGBT que melhor protagonismo midiático tem no País, no caso o GGB.

Calar frente este quadro é aceitarmos estabelecer vínculos “fraternos” com a direita fundamentalista, que não somente quer ganhar votos no segmento LGBTs, mas que tem também como objetivo vulnerar nossas lideranças, grupos de representação e bandeiras de lutas.

É preciso entender que esta candidatura, bancada pelo PR dos fundamentalistas, definitivamente é uma “quinta coluna”, que somente serve aos interesses daqueles que nos combatem diariamente.
É apenas uma das várias faces da homofobia, desta vez reinventada pelos marqueteiros e ideólogos daqueles que não querem que nós avancemos.

Roberto Gonçale - Militante do MTL – Movimento Terra Trabalho e Liberdade.
www.mtl.org.br

 

 

 

 

 


Voltar

  __________________________________________________________________________________________________________
  Grupo Gay da Bahia - GGB
Rua Frei Vicente, 24 - Pelourinho - Caixa Postal 2552
CEP 40.022-260. Salvador / Bahia / Brasil 
Tel.: (71) 321-1848 / 322-2552 / 322-2176
Fax: 322-3782
 
__________________________________________________________________________________________________________

         © 2003, Todos os direitos reservados, Grupo Gay da Bahia