O GGB    ::    SEJA MAIS UM FILIADO    ::    FAÇA SUA DOAÇÃO    ::    ggb@ggb.org.br
 

Home
Saúde
Movimento GLBT
Grupos GLT
Editorial
Legislação
Direitos Humanos
Orientações
Caderno Cultural
Educação
Agenda 2004
Notícias
Artigos-Opinião
Acontece
Nossas publicações
Turismo
Sociedade
Destaques
Marcelo Cerqueira
Sites
Projetos
Roteiros e serviços

 

  

Sangue bom, sim, senhor

Parabéns ao Grupo Matizes e ao Piauí, que dão voz a tantos gays que sofreram o constrangimento de ter o seu sangue negado nos hemocentros do Brasil pelo simples fato de assumirem sua condição sexual. É discriminação, sim. E discriminação institucionalizada. Quando o Estado instrui a Anvisa a determinar se um cidadão pode ou não doar sangue segundo sua orientação sexual, tem-se uma situação inegável de discriminação sexual. É um critério arbitrário e sem fundamento científico algum. Afinal, todo o sangue coletado nos hemocentros passa por triagem sorológica do HIV e de tantas outras patologias. E se o filtro para doação fosse a etnia? E se o Estado não aceitasse a priori o sangue de negros, ou de japoneses, ou de judeus? Teríamos uma situação de racismo, matéria em que a legislação brasileira, felizmente, está bastante avançada.

A legislação contra a discriminação sexual, entretanto, ainda engatinha no Brasil e o Estado pratica atos discriminatórios diariamente quando se nega a receber a contribuição de milhares de cidadãos gays que querem doar sangue.

DÉCIO HERNANDEZ DI GIORGI
deciogiorgi@yahoo.com.br
São Paulo



 


Voltar

  __________________________________________________________________________________________________________
  Grupo Gay da Bahia - GGB
Rua Frei Vicente, 24 - Pelourinho - Caixa Postal 2552
CEP 40.022-260. Salvador / Bahia / Brasil 
Tel.: (71) 321-1848 / 322-2552 / 322-2176
Fax: 322-3782
 
__________________________________________________________________________________________________________

         © 2003, Todos os direitos reservados, Grupo Gay da Bahia