O GGB    ::    SEJA MAIS UM FILIADO    ::    FAÇA SUA DOAÇÃO    ::    ggb@ggb.org.br
 

Home
Saúde
Movimento GLBT
Grupos GLT
Editorial
Legislação
Direitos Humanos
Orientações
Caderno Cultural
Educação
Agenda 2004
Notícias
Artigos-Opinião
Acontece
Nossas publicações
Turismo
Sociedade
Destaques
Marcelo Cerqueira
Sites
Projetos
Roteiros e serviços

 

  

XI Parada Gay da Bahia
Cores da diversidade pintam centro de Salvador em dia de festa e protesto

Salvador, Bahia, segunda-feira, 10 de setembro de 2012  - Da editoria

O centro de Salvador ficou pequeno para receber a multidão de pessoas nesse último domingo, 9 de setembro por ocasião da XI Parada Gay da Bahia, evento que fechou a 1 Semana da Diversidade Cultural LGBT com início no dia 1 de setembro e concluindo com a realização da Marcha LGBT que começou no Centro da cidade a partir das 10h e terminou por volta das 21hs. A Semana da Diversidade Cultural LGBT foi marcada pela realização de atividades culturais intercaladas envolvendo artes plásticas, cinema, feiras de negócios e seminários.

Marta Suplicy, madrinha da 11 Parada Gay da Bahia, ao lado vereadora Olívia Santana.

Alguns sóbrios, outros fantasiados de super herói, ou algumas mais ousadas ostentavam seios a mostra com o peito cheio de orgulho em poder mostrar-se como quiser, especialmente porque o dia 9 de setembro foi o dia de sair de casa e ir ás ruas de Centro de Salvador em multidão, para mais uma edição da XI Parada Gay da Bahia, evento festivo que coroa as atividades da Semana da Diversidade. Era por volta de 10h quando surge Keila Simpson no palco central em substituição da apresentadora Gina d´mascar para anunciar o elenco de transformistas que iriam se apresentar até as 15h. Bonecas, caricatas e performances com número de dança ao exemplo da apresentada por Scarlat Cabochard Sangalo levaram o público ao delírio até a saída da marcha as 15h40 rumo ao percurso tradicional.

No comando do trio oficial estava Bagagerie Spilberg, personagem feminina criada pelo ator André Luis Silva que brincava com o público e anunciava os nomes dos patrocinadores. O trio oficial estava repleto de personalidades como a senadora Lídice da Mata, Secretário Almiro Senna representando o Governador Jacques Wagner e ainda Olivía Santana, candidata a vice-prefeita de Salvador e as candidatas Vida Bruno, Fabiula Mansur, Aladilce, Ubiraci, Patrícia Nuno e os candidatos Javier Alfaia, Marcell Moraes, Marcelo Gavião que não fizeram uso da palavra, mas que marcaram presença no evento em cima do trio.

Era por volta das 15h30 quando a senadora Marta Suplicy surge acompanha da prefeita Moema Gramacho de Lauro de Freitas. Marcelo Cerqueira, presidente do GGB inicia a cerimônia de abertura, dizendo que uma Parada com a presença de tantas autoridades, com duas senadoras e uma prefeita só se vê na Bahia.  “Para recepcionar uma senadora só uma prefeita” disse Cerqueira passando o microfone para Moema Gramacho que, em seguida cedeu o microfone para o Secretário Almiro Senna que representou no momento o Governador da Bahia. Luiz Mott, fundador do GGB no uso da palavra ressaltou a importância da senadora Marta como madrinha. “Marta é a simpatizante histórica mais expressiva do movimento” disse o ativista gay, decano do movimento homossexual brasileiro. Empossada madrinha Marta fez discurso rápido e focou a importância da união de todos no combate a homofobia no Brasil.

Dando abertura ao evento a cantora Karol Guaitolini executou o Hino Nacional acompanhada dos DJs Mauro Telefunksoul & Jerônimo Sodré que reproduziram as batidas do Olodum na execução do Hino. O trio seguiu pela Avenida Sete, Mercês, Piedade, São Bento e voltando pela Rua Carlos Gomes, era por volta das 18h20 quando o carro parou em frente à Casa da Itália e fez encontro com o trio do produtor Sukito que a pouco tempo começava a fazer o mesmo percurso. O percurso dos trios foi concluído ás 20h já o palco onde se apresentaram Raid da Moças, Juliana Ribeiro e Banda Saghaty foi até as 21h.

A organização da Semana da Diversidade e 11ª Parada Gay da Bahia este ano enfatizou a música eletrônica, shows com artistas performáticos. A seleção dos artistas teve como base a qualificação do evento como produto cultural capaz de atender a demanda da população geral e dos LGBT em particular. 

 

Festa continuou no Centro Histórico

Após o circuito dos trios e do palco no Campo Grande a festa continuou no Centro Histórico até 0h. Uma articulação com o Centro de Cultura Popular e Identitária (CCPI) da Secretária de Cultura da Bahia possibilitou a realização da iniciativa.

O Pelourinho abriu as praças Tereza Batista, Quincas e Pedro Arcanjo para receber uma variedade de atrações musicais.  Ludmila Anjos, Aloísio Menezes,Viola de Doze, Improviso Latino, Mirela Bastos e Viva Varjão foram as atrações que se apresentaram nas praças. A iniciativa experimental teve como finalidade avaliar a possibilidade de que a 12ª Parada Gay em 2013 possa ser concluída na Praça Castro Alves e o público estimulado ocupar o Centro Histórico oferecendo atrações musicais nas três praças.

Leia também!

Semana da Diversidade
Confira a programação clicando AQUI!

Festival de cinema
Confira a programação de filmes da diversidade, AQUI!

Feira da Diversidade
Veja aqui como expor seu negócio.  

Apoios e patrocínios:

 

 

 


Voltar

  __________________________________________________________________________________________________________
  Grupo Gay da Bahia - GGB
Rua Frei Vicente, 24 - Pelourinho - Caixa Postal 2552
CEP 40.022-260. Salvador / Bahia / Brasil 
Tel.: (71) 321-1848 / 322-2552 / 322-2176
Fax: 322-3782
 
__________________________________________________________________________________________________________

         © 2003, Todos os direitos reservados, Grupo Gay da Bahia