O GGB    ::    SEJA MAIS UM FILIADO    ::    FAÇA SUA DOAÇÃO    ::    ggb@ggb.org.br
 
Home
Saúde
Movimento GLBT
Grupos GLT
Editorial
Legislação
Direitos Humanos
Orientações
Caderno Cultural
Educação
Agenda 2004
Notícias
Artigos-Opinião
Acontece
Nossas publicações
Turismo
Sociedade
Destaques
Marcelo Cerqueira
Sites
Projetos
Roteiros e serviços

  

SAÚDE - AIDS

Sexo seguro

 

Discutir sexo sem risco com a paquera que você acabou de descolar pode parecer estranho, mas é a melhor maneira de estar protegido. 

A maioria das pessoas prefere fazer sexo seguro, e se você tomar a iniciativa, facilita a transa. Não tenha receio de dizer ao parceiro qual é o jeito e a posição que você prefere. 

Seja criativo, negocie seus limites: isto mostra que você é um cara inteligente e que merece o prazer e a segurança que o sexo sem risco pode proporcionar. 

 



SEXO SEM AIDS

Tudo isso pode parecer às vezes ser muita coisa para lembrar e fazer na hora da excitação. Algumas vezes fica difícil se satisfazer só com estas coisas, por isso, seja criativo invente novas posições! Pratique novas maneiras de relaxar e ter prazer sem ter que penetrar. Agora se você só sente prazer assim, assuma que está muito a fim de fazer isso, proteja-se e sinta-se a vontade e seguro para fazer. Portanto, se a camisinha parece encher o saco, brinque com ela mais vezes, assim você se acostuma. Qualquer ato sexual que não envolva sêmen, pré-sêmen, fluídos vaginais ou sangue dentro do seu corpo ou do parceiro é seguro e não transmite o HIV. Vá fundo nas coisas que você gosta! Pode ser difícil mudar de comportamento, mas se você for um cara criativo, você consegue. Sexo seguro pode se tornar a coisa mais excitante em uma boa transa.

PENETRAÇÃO 

O HIV é facilmente transmitido do parceiro ativo para o passivo. Mas o parceiro passivo, também pode transmitir. Independente de sua performance e preferência na cama, use sempre camisinha e passe bastante lubrificante tanto no ânus, quanto no membro de seu parceiro antes da penetração. Procure relaxar e ter certeza que gosta e quer fazer isso, assim poderá escolher uma posição que facilite a penetração. Se quiser total segurança, peça ao parceiro para ejacular fora. O sexo anal em si, não oferece maiores riscos a saúde.
Papo Sério: o sexo anal é uma forma de se dar e ter prazer sexual. A propensão de acontecer uma infecção pelo HIV no sexo anal em relação ao sexo vaginal é diferente porque, o ânus é cheio de vasos sangüíneos, e eles também funcionam como agentes que sugam todas as proteínas da alimentação que o organismo não conseguiu digerir jogando-as diretamente na corrente sangüínea. Uma vez o esperma infectado caindo nesta região ele é atiçado no sangue e a infecção se faz. Esta situação é diferente na vagina, porque tem paredes mais resistentes, tem uma maior acidez e não tem esta função de reter proteínas. Mulher tanto pega quanto passa HIV, o preservativo é ainda a barreira física disponível mais eficaz contra a aids. Claro, desde que usado corretamente. 

VIAJE NAS FANTASIAS

Se você gosta de brincar com pênis de borracha em caso de uso com outros parceiros, deve-se, lavar e utilizar preservativo para cada nova penetração em pessoa diferente, sempre com lubrificante. Esta pode ser uma fantasia muito divertida, excitante e segura, mas vá com calma. Se você curte sado-masoquismo, estabeleça seus limites, as limitações de seu tipo físico e de seu corpo. Cuide para não ferir ou ser ferido, e evite que sangue e esperma caiam em algum ferimento ou mucosa. O fist fucking, ou penetração anal com a mãe e o punho é uma prática que vem sendo muito incentivada pela internet ela parece ser uma prática prazerosa, porém pode ser muito perigosa para a sua saúde sexual. Se você não é iniciado deve resistir a tentação imediata e aos poucos prepara-se com exercícios para descontrair o esfíncter. Agora se você já é praticante e tem parceiro certo, deve-se usar luvas cirúrgicas com boa quantidade de lubrificante e manter as unhas cortadas. Procure não fazer esta prática com pessoas desconhecidas do seu meio socio-sexual. Lave sempre com bastante sabão e água corrente todos os instrumentos usados no sexo com outras pessoas. 
Uma dica: Sexo sozinho, não tem nenhum perigo, cuidado com os objetos de vidro. Eles podem se quebrar dentro de você e o prazer passar a ser uma tragédia. 

SEXO ORAL 

É possível transmitir o HIV através do sexo oral. Aprenda a chupar com camisinha do começo ao fim e mantenha o esperma e o pré-sêmen do parceiro distante de sua boca. Botar a camisinha com a boca deixa qualquer homem louco!!. Se quiser maior proteção, você pode decidir em somente lamber o talo do pênis e as bolas. Se encontrar alguma feridinha é melhor não continuar. Procure manter em dia a sua saúde bucal, trate das úlceras e aftas. A possibilidade de transmissão do vírus, depende do tipo de contato que você estabelece com o pênis do parceiro em sua boca. Caso seu parceiro ejacule em sua boca, faça imediatamente gargarejo com um produto adstringente. É importante lembrar que outras doenças podem ser transmitidas pelo sexo oral, como herpes, sífilis e gonorréia. 

MASTURBAÇÃO

A masturbação sozinho, com um parceiro ou em grupo não oferece nenhum risco de infecção pelo HIV. Cuide para que o esperma alheio não entre em contato com você. Você pode até fazer como se faz no exterior, organize festas de masturbação. Pode ser divertido e é uma pratica absolutamente segura, desde que o esperma não caia em feridas, mucosas ou cortes abertos.

LAMBER O ÂNUS

Lamber o ânus é freqüentemente considerado perigoso, embora não seja uma das formas de passar o vírus HIV. Mas você pode se contaminar com vermes, hepatite e amebas (se a pessoa for portadora). Para se proteger cubra o ânus do parceiro com uma camisinha cortada na sua lateral, ou plásticos especiais. Se for um parceiro fixo, procure fazer exames para detectar estes organismos indesejáveis e combatê-los. Algumas pessoas fazem uso da ducha íntima para limpeza local. No geral este procedimento não é absolutamente arriscado para a sua saúde, mas vá com calma.

 

Aviso: Este material destina-se à distribuição dirigida a comunidade homossexual, utilizando imagens e  linguagens próprias, visando a prevenção.

A Camisinha é a proteção mais segura contra a AIDS e outras doenças sexualmente transmissíveis.

Onde fazer o teste em Salvador e tratar das DST grátis 
SESAB CTA DST/COAS - Centro de Orientação e Apoio Sorológico 
Rua Comendador José Alves Ferreira, 240 Garcia - Salvador - BA
Horário: Segunda a Sexta das 8 às 18h

 


Voltar

  __________________________________________________________________________________________________________
  Grupo Gay da Bahia - GGB
Rua Frei Vicente, 24 - Pelourinho - Caixa Postal 2552
CEP 40.022-260. Salvador / Bahia / Brasil 
Tel.: (71) 321-1848 / 322-2552 / 322-2176
Fax: 322-3782
 
__________________________________________________________________________________________________________

         © 2003, Todos os direitos reservados, Grupo Gay da Bahia