O GGB    ::    SEJA MAIS UM FILIADO    ::    FAÇA SUA DOAÇÃO    ::    ggb@ggb.org.br
 

Home
Saúde
Movimento GLBT
Grupos GLT
Editorial
Legislação
Direitos Humanos
Orientações
Caderno Cultural
Educação
Agenda 2004
Notícias
Artigos-Opinião
Acontece
Nossas publicações
Turismo
Sociedade
Destaques
Marcelo Cerqueira
Sites
Projetos
Roteiros e serviços

 

  

Metropolitana
Vereador acusado de homofobia em Lauro de Freitas

Salvador, Bahia, domingo, 20h, 28 de abril de 2013 – Redação

Djair considera-se vitima de homofobia

Acusa o vereador Gilmar Oliveira (destaque)

O vereador Gilmar Oliveira (PSD) presidente da Câmara Municipal de Lauro de Freitas ( região metropolitana de Salvador) foi acusado por Djair de Jesus Júnior, 26  (Pirikito), de homofobia na manhã da última sexta-feira (26). Segundo a vítima desde o início do ano o vereador tem demonstrado comportamento discriminatório com LGBTs naquela cidade.

De acordo com Djair de Jesus Júnior, o vereador Gilmar, que também é pastor evangélico desde que assumiu a presidência da Casa Legislativa no inicio deste ano  começou a perseguição aos LGBTs e ainda, segundo relata Djair, muitos LGBTs deixaram de ir a Câmara por causa de uma possível determinação do presidente proibindo o acesso dos mesmos ao local, alegando que iria acabar com a “viadagem na Câmara” e não parou por ai.

Djair trabalhava na Casa Legislativa como assessor do vereador Antonio Rosalvo (PSDB) ex-presidente, agora assessor da vereadora Aline Oliveira (PP), cargo confirmado por ela, porém aguardando nomeação. O caso de homofobia, segundo Djair que em companhia da também assessora Daiane Martinelli, 25 anos, adentraram as dependências internas da Câmara para fazer impressão de um documento de interesse da vereadora Aline Oliveira.

Conta ele revoltado com a situação. “Cheguei e pedi a permissão da secretária para fazer a impressão do documento e ela permitiu que usasse um computador disponível na ante sala da presidência” explica o assessor. Nesse momento, conta Djair que do nada surgiu o vereador Gilmar exaltado perguntando-lhe em voz alta o que ele estava fazendo e ainda teria dito a secretária já ter dito que não queria essa “viadagem aqui” isto é, na Câmara. “Isso doeu tanto, que me levantei e sai para beber água porque meu coração estava a ponto de sair pra fora”, disse justificando que sua atitude é homofobia e que ele foi humilhado com base na sua orientação sexual na presença de várias pessoas que estavam no ambiente e presenciaram o caso.

Também assessora parlamentar Daiane Martinelli, 25 anos, declarou-se chocada com a situação protagonizada pelo vereador, sem nenhum motivo aparente. “Eu achei que Djair iria responder, mas ele se levantou e saiu da sala sem dizer nada ao vereador” disse Daiane informando ainda que o parlamentar apareceu aos gritos usando a expressão “Saia de minha sala agora, não quero essa viadagem aqui não”. “ Foi humilhante, falta de respeito, homofobia, discriminação” declarou informado ter ficado sem atitude diante da situação que não teria outro motivo a não ser o preconceito.

O assessor parlamentar enviou nessa sábado (27) denúncia e pedido de ajuda ao Grupo Gay da Bahia e segundo ele nessa segunda-feira (29) estará oficializando ao Ministério Público da Bahia em Lauro de Freitas, bem como queixa crime contra o vereador Gilmar Oliveira. A reportagem buscou até o fechamento da matéria, ouvir a versão do  vereador, mas sem sucesso.

 

 


Voltar

  __________________________________________________________________________________________________________
  Grupo Gay da Bahia - GGB
Rua Frei Vicente, 24 - Pelourinho - Caixa Postal 2552
CEP 40.022-260. Salvador / Bahia / Brasil 
Tel.: (71) 321-1848 / 322-2552 / 322-2176
Fax: 322-3782
 
__________________________________________________________________________________________________________

         © 2003, Todos os direitos reservados, Grupo Gay da Bahia